MAIS NOTICIAS DO PIAUI - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

30 de abr de 2014

MAIS NOTICIAS DO PIAUI

29/04/2014 13h21 - Atualizado em 29/04/2014 13h21

Deputados do PI cassados durante a ditadura têm mandatos devolvidos

Sessão solene aconteceu nesta terça-feira (29) na Assembleia Legislativa.
Ex-parlamentar cassado afirmou que solenidade representa o fim da injustiça.

Catarina CostaDO G1 PI
Comente agora
Parlamentares do Piauí cassados durante a ditadura tiveram os mandatos devolvidos (Foto: Catarina Costa/G1)Parlamentares cassados durante ditadura tiveram os mandatos devolvidos (Foto: Catarina Costa/G1)


A Assembleia Legislativa do Piauí realizou nesta terça-feira (29) uma sessão solene de devolução simbólica dos mandatos dos parlamentares piauienses cassados durante a ditadura militar no Brasil. Um momento de muita emoção para pessoas como o advogado Celson Barros que na década de 70 foi obrigado a se afastar do cargo de deputado estadual.
Aos 91 anos e passados 50 anos de sua cassação, o ex-parlamentar contou porque foi obrigado a se afastar da vida política. “Eu tive meu mandato cassado por um ato de rebeldia. Quando o coronel Francisco Mascarenhas Façanha expediu o ofício que cassava os mandatos de parlamentares, ele não incluiu meu nome, mas eu acabei declarando durante uma sessão que não acreditava no regime militar e por isso fui considerado comunista”, lembrou o advogado.
Celson Barros Coelho lembrou da perca do mandato em 64 (Foto: Catarina Costa/G1)Celson Barros lembrou da perda do mandato em
1964 (Foto: Catarina Costa/G1)
Durante o recebimento do diploma, Celso Barros afirmou que hoje representa o fim da injustiça. “Esta solenidade me fez recordar o dia em que o governador Petrônio Portella esteve na minha residência e me informou da minha cassação. Para mim, hoje é o fim de uma vingança, de uma grande injustiça e por isso agradeço comovido”, disse.
Gesualdo Cavalcante representou o pai Gesualdo Gomes Barros durante solenidade (Foto: Catarina Costa/G1)Gesualdo Cavalcante representou o pai Gesualdo
Gomes (Foto: Catarina Costa/G1)
Além de Celso Barros, também foram cassados por imposição do então comandante da Guarnição Federal de Teresina, o coronel Francisco Mascarenhas Façanha, os deputados estaduais José Alexandre Caldas Rodrigues (PTB), Deusdete Mendes Ribeiro (PTB), Themístocles Sampaio Pereira (PTB) e os deputados suplentes Honorato Gomes Martins, Antônio Ubiratan de Carvalho e José Francisco Paes Landim.
  •  
Deputado Fábio Novo destacou importância de solenidade  (Foto: Catarina Costa/G1)Deputado Fábio Novo destacou importância da
solenidade (Foto: Catarina Costa/G1)
O deputado estadual Fábio Novo (PT) foi quem solicitou a sessão. Segundo o parlamentar, a solenidade mostra que a Assembleia é a favor da democracia porque as pessoas têm direito de se manifestar.
“Não é possível reparar a perda e o dano moral sofrido por estes políticos, mas vamos devolver simbolicamente, depois de 50 anos, os mandatos e assim mostrar que não concordamos com atos de repressão”, comentou Fábio Novo.
Gesualdo Cavalcante recebeu o diploma que devolvia o mandato do pai Gesualdo Gomes Barros, ex-vereador que também teve o mandato cassado. “Lamento a ausência de meu pai que por conta da idade não pode vir. Infelizmente a minha emoção não é a mesma que a dele, mas estou honrado em receber este diploma que devolve o seu mandato”, disse.
tópicos:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI