Polícia registra 20 mortes violentas no Piauí durante o Carnaval - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

ANUNCIO EM BREVE AQUI

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

7 de mar de 2019

Polícia registra 20 mortes violentas no Piauí durante o Carnaval

A Secretaria de Segurança Pública divulgou nesta quinta-feira (07) o balanço final da Operação Carnaval, deflagrada na última sexta-feira (01). Os números revelam que foram registradas 20 mortes violentas em todo o Piauí durante os quatro dias do feriado carnavalesco, sendo que 10 casos ocorreram na Capital e as outras dez no interior. Do total de mortes no Piauí, 14 foram homicídios dolosos, quatro foram latrocínios, uma se deu em decorrência de oposição à intervenção policial e um foi feminicídio.
Na Capital, além das 10 mortes (nove foram homicídio e uma, latrocínio) foram registrados também 40 roubos de veículos, 174 roubos e um estupro de vulnerável. Em Luís Correia não houve registros de crimes violentos contra a vida, mas a quantidade de furtos chegou a 47, além de sete roubos e um registro de violência doméstica. Já em Parnaíba, ocorreram dois homicídios, um roubo seguido de morte, um homicídio decorrente de oposição à intervenção policial, além de 21 roubos, 19 furtos, um caso de violência doméstica e um caso de estupro.

Os dados foram apresentados pelo delegado Marcelo Leal  - Foto: Maria Clara Estrêla/O Dia
Logo em seguida nas estatísticas, aparece Floriano, onde a polícia contabilizou 24 roubos, 28 furtos, um caso de violência doméstica, mas nenhum crime violento contra a vida. Água Branca é que responde pelas menores estatísticas, com apenas dois casos de roubos, quatro furtos, um registro de violência doméstica e nenhum crime violento letal intencional.
Em todo o Piauí, 92 pessoas foram presas ou apreendidas, sendo que a maior parte delas estava em Teresina (31 pessoas). Em Parnaíba foram efetuadas 21 prisões, em Piripiri, 11; Em Água Branca, nove; no município de Esperantina foram seis pessoas detidas. Floriano e Luís Correia tiveram quatro prisões cada; Bom Jesus e Picos tiveram duas prisões cada e Barras e Luzilândia, uma prisão cada.
Para o secretário estadual de Segurança, coronel Rubens Pereira, o que mais preocupa são as mortes violentas no interior do Piauí, onde houve reforço na segurança. “Fizemos um planejamento anterior em que focamos nas cidades que enfrentavam problemas. Reforçamos o efetivo com mais de 700 PMs nesses locais e em alguns pontos, como em Luís Correia e Água Branca, não registramos mortes. Mesmo assim, a quantidade de crimes violentos no interior ainda preocupa, mas isso tem como pano de fundo as drogas, a bebida alcoólica e são problemas sociais que não pudemos evitar. Há necessidade também de outras políticas de estado”, pontuou o secretário.

Bombeiros não registraram mortes por afogamentos
Se por um lado, os crimes violentos contra a vida tiveram registro frequente durante o Carnaval no Piauí, os acidentes envolvendo banhistas, sobretudo no litoral do Estado, tiveram uma baixa. Durante o feriado, o Corpo de Bombeiros atendeu a 85 solicitações de ocorrências, das quais 15 envolveram banhistas, mas nenhuma resultou em vítima fatal.
Além destes, foram contabilizados também nove atendimentos a acidentes automobilísticos, três atendimentos a vítimas de agressão física, seis incêndios a residências, duas buscas de pessoas desaparecidas e dois casos de fogo em veículos. Para o subcomandante do Corpo de Bombeiros do Piauí, coronel José Drummond, os números foram positivos.
“Para nós foi um dado animador, haja visto que não tivemos nenhuma ocorrência de óbitos a banhistas, por exemplo. Tivemos zero registro de afogamentos, isso porque tivemos um planejamento. O Corpo de Bombeiros atuou tanto na prevenção com a retirada de pessoas daqueles locais que eram mais perigosos, quanto parece que as pessoas tomaram mais consciência para evitar estes lugares”, afirmou o coronel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI