Últimas Notícias

O Palmeiras tenta ir à final sem pênaltis

Neste domingo, se o Palmeiras mantiver os 100% de aproveitamento contra o São Paulo no Allianz Parque, se classificará para a decisão do Campeonato Paulista. E com um aspecto raro: chegar à final do Estadual somente com o resultado do tempo normal. A última vez em que o time passou pela semifinal sem a necessidade de bater pênalti ocorreu há 11 anos.
A curiosidade é que esse adversário batido sem pênalti foi justamente o São Paulo. Naquele ano, contudo, nem estava previsto esse sistema de desempate. Por ter campanha melhor, o Verdão jogava por dois resultados iguais.
Ainda assim, foi além: perdeu a ida por 2 a 1, no Morumbi, com Adriano fazendo gol de mão para o Tricolor, e venceu por 2 a 0, no Palestra Itália, em jogo marcado pelo gás de pimenta atirado nos vestiários do rival, no intervalo.
E foi exatamente em 2008 que o Palmeiras conquistou o Campeonato Paulista pela última vez, batendo a Ponte Preta na decisão: ganhou a ida em Campinas, por 1 a 0, e goleou por 5 a 0 o segundo confronto, no Palestra Itália.
Desde então, o clube esteve na final do Estadual somente em outras duas oportunidades, sempre indo além do tempo normal na semifinal.
Em 2015, o torneio previu jogo único na fase anterior à final, e o Verdão, com pior campanha, teve de atuar em Itaquera, contra o Corinthians. Abriu o placar com Victor Ramos, levou a virada com gols de Danilo e Mendoza e empatou por 2 a 2, com Rafael Marques. Nos pênaltis, Robinho perdeu a primeira para o Palmeiras, mas Fernando Prass pegou as cobranças de Elias e Petros. Time classificado para a decisão, perdida nos pênaltis, para o Santos.
Em 2018, o Santos foi o adversário pelas semifinais, já em duas partidas, como neste ano. Dois duelos no Pacaembu.
O primeiro, com torcida única do Peixe, vitória alviverde por 1 a 0, gol de Willian. O segundo, apenas com torcedores do Verdão no estádio municipal, derrota por 2 a 1 - Sasha e Rodrygo marcaram para o time alvinegro, com Bruno Henrique descontando. Nos pênaltis, Jailson pegou a cobrança de Diogo Vitor e colocou o Verdão na final - vencida com polêmica pelo Corinthians, também nas cobranças de penalidades.
Se avançou duas vezes nos pênaltis, o Palmeiras também caiu em semifinais do Estadual desde 2008 nas cobranças.
Foi assim em 2011, diante do Corinthians, após 1 a 1 no Pacaembu, e em 2016, na Vila Belmiro, contra o Santos, depois de 2 a 2 no tempo normal. Nas duas oportunidades, a fase anterior à final era disputada em confronto único.
Desde seu último título paulista, o Palmeiras ainda foi às semifinais em 2009, caindo para o Santos (duas derrotas, uma na Vila Belmiro e outra no Palestra Itália), em 2014, perdendo para o Ituano em jogo único no Pacaembu, e em 2017, quando levou 3 a 0 da Ponte Preta na ida, em Campinas, e ganhou apenas por 1 a 0 na volta, no Allianz Parque.
Em 2019, depois do 0 a 0 na ida, no Morumbi, no sábado, avança à final quem vencer no Allianz Parque, com disputa de pênaltis em caso de novo empate, por qualquer placar. Com isso, algo raro certamente acontecerá no Choque-Rei de domingo: o São Paulo ganhará seu primeiro ponto no estádio alviverde, vencendo no tempo normal ou forçando pênaltis, ou o Palmeiras, enfim, voltará a ir a uma final de Estadual só jogando no tempo normal.

Nenhum comentário