Últimas Notícias

O Rio Poti sobe 40 centímetros em quatro horas, afirma CPRM

 Por volta das 16h30min desta sexta-feira (05), as águas do Rio Poti chegaram a 9,81 metros. Isto significa que com mais 19 centímetros, ele deve chegar à cota de inundação, que é quando há risco real de transbordamento, segundo o Serviço Geológico Nacional. A previsão do CPRM era de que dentro das próximas 24 horas, o Rio Poti chegasse à cota de inundação. Tendo subido cerca de 40 centímetros nas últimas quatro horas, a previsão agora é de que em menos de 10 horas, as águas cheguem a este patamar.

Rio Poti - Foto: Reprodução
Ainda no final da tarde, a Prefeitura de Teresina, por meio da Defesa Civil, atualizou os dados dos desabrigados e atingidos pelas chuvas na Capital. Até o momento são 94 famílias desabrigadas e 38 já incluídas no Programa Cidade Solidária, da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).
Iniciada às 14h24min
A situação de Teresina após as fortes chuvas que têm caído nos últimos dias se agrava ainda mais. Na noite de ontem (04), duas pessoas morreram e pelo menos 11 ficaram feridas após a enxurrada no Parque Rodoviário e em menos de 24 horas, o nível do Rio Poti, na zona urbana da Capital, deve atingir a Cota de Inundação. A informação consta no boletim divulgado pelo Centro Geológico Nacional (CPRM) ao meio dia desta sexta-feira (05).
Na última quarta-feira, o rio já havia chegado à cota de atenção para risco de inundação. Ontem, foi atingida a cota de alerta, quando as águas chegaram a 9 metros. Hoje, por volta das 7 horas da manhã, esse nível já foi ultrapassado chegando a 9,41 metros ao meio dia. Como a previsão é de que o acumulado de chuva nas águas do Rio Poti para as próximas 24 horas seja de 40,2 milímetros, o CPRM estima que ainda hoje o nível de suas águas chegue aos 10 metros, ou seja, a cota de inundação.

Foto: Assis Fernandes/O Dia
Em conversa com O Dia, o engenheiro e hidrólogo do CPRM, Roberto Fernandes, explica que as fortes chuvas que também caem sobre o Ceará também contribuem para a cheia do Poti. “Toda a bacia do Ceará até o Piauí aumentou muito, especialmente em Prata do Piauí, e está começando a chegar a Teresina este volume de água. Chegamos hoje ao maio valor do ano, com tendência de elevação para as próximas horas”, discorreu o hidrólogo.
Em Teresina, a área mais crítica para uma possível cheia do Rio Poti é a do bairro Água Mineral, onde as casas às margens do rio já podem ser inundadas caso o nível da água chegue a 10 metros.
Rio Parnaíba sobe, mas ainda não preocupa
Com relação ao Rio Parnaíba, o CPRM informou que ele também está em processo de elevação, devido não só ás chuvas que caem na Capital, mas também por causa da contribuição com o volume de água dos Rios Canindé e Gurgueia. Segundo Roberto Fernandes, o nível das águas do Velho Monge vai aumentar nas próximas horas, mas sem atingir a cota de alerta.
“Houve um pequeno aumento na vazão da barragem Boa Esperança, então isso, somado à ação dos afluentes, contribui para a elevação das águas. No entanto, a última verificação mostra que houve redução na vazão liberada, por isso o nível deve subir em menor proporção”, finaliza o hidrólogo do CPRM.

Nenhum comentário