A Alepi discute programa Mais Médicos após várias desistências no Piauí - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

31 de mai. de 2019

A Alepi discute programa Mais Médicos após várias desistências no Piauí

Após a conclusão do último ciclo do programa Mais Médicos no Piauí, que previu 35 vagas e preencheu 33, 30 novas vagas logo ficaram em aberto por conta da desistência de profissionais. As informações foram dadas por representante da Secretaria Estadual de Saúde, nesta quinta-feira (30), em sessão da Comissão de Saúde da Assembleia. O tema do programa Mais Médicos deu ainda mais corpo às discussões pelos deputados sobre a realidade da saúde pública estadual.
Alepi
 Alepi discute programa Mais Médicos após várias desistências no Piauí.
Desde dezembro de 2018, os profissionais cubanos e de outras nacionalidades se desligaram a nível nacional. 
Segundo o representante da Sesapi na sessão, Herlon Guimarães, no Piauí 9.99% dos piauienses possuem um plano de saúde. "Cerca de 90% da população depende único e exclusivamente do SUS em cerca de 1287 unidades de saúde", informou o superintendente de atenção primária da Sesapi.
No Piauí, entre vagas deixadas por médicos cooperados cubanos e os brasileiros, o programa Mais Médicos contabilizava, no mês passado, 83 vagas abertas, em 43 municípios. Mais da metade era composta por médicos cubanos. 
O programa cobre 132 municípios piauienses, com 354 vagas para a atuação na zona urbana e rural. Os médicos cubanos  trabalhavam em 100 municípios do Piauí,  com 199 vagas. 
Sobre o problema de preenchimento das vagas, a baixa estrutura das cidades piauienses seria um fator para não permanência dos médicos no Piauí.
Para a maioria dos deputados, a atenção primária não feita reflete na superlotação dos pacientes de alta e média complexidade .
Para a vacância dos Mais Médicos, a presidente da comissão, deputada estadual Teresa Brito, defende realização de novos concursos públicos a nível estadual e municipal. Ela também analisa a realidade trabalhistas dos demais trabalhadores da atenção básica. "Muitos profissionais da saúde estão em uma condição trabalhista muito precária, com salários defasados. 
A comissão quer uma audiência com o governador Wellington Dias para tratar de planos emergenciais do governo para a demandas básicas de hospitais da rede estadual.
Mais médicos estadual
A criação do Programa Mais Médicos do Estado do Piauí será reivindicada nos próximos dias ao governador Wellington Dias pela Assembleia Legislativa. Esta foi uma das principais decisões tomadas na audiência pública.
Os deputados e representantes de órgãos e entidades que participaram da reunião decidiram ainda pedir ao Governo Federal a formação de um cadastro de reserva de médicos para que não ocorra interrupção no atendimento à população quando profissionais solicitarem desligamento do Programa. 
Fonte: Cidade Verde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI