Teresina respira rock: estilo musical tem relacionamento histórico com a capital ,. hoje dia do Rock - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

13 de jul. de 2019

Teresina respira rock: estilo musical tem relacionamento histórico com a capital ,. hoje dia do Rock



Arrepiar-se ao escutar um solo de guitarra, colar posters dos ídolos na parede do quarto e ter a atenção totalmente prendida nos filmes norte-americanos em que o mocinho, sonhando com o estrelato, consegue atingi-lo, são algumas das características que muito representam a visão criada em cima do gênero musical rock. De certa forma, elas não diferem da realidade que acontece não somente nos Estados Unidos ou na Inglaterra, mas também no Brasil. No Piauí, especialmente em Teresina, o rock está em todo e qualquer lugar, basta abrir os olhos ou, melhor dizendo, os ouvidos para perceber.
Cojobas



Teresina respira rock: estilo musical tem relacionamento histórico com a capital.


O rock surgiu nos Estados Unidos na década de 1950. Diferente de tudo da época, ele inovou ao unir a música negra do sul dos EUA e o country. Apresentando letras simples embaladas por um ritmo ousado e dançante, o sucesso foi inevitável, agradando a todos os gostos. No Brasil, a história do rock começa, também, nos anos 50, mas é somente em 1980 que o país, de fato, o incorporou definitivamente.

O Piauí já revelou vários talentos da música e, ao longo do tempo, se mostra um estado rico em diversidade musical. Sem sombra de dúvida, o rock, que comemora o Dia Mundial neste sábado (13), se mostra presente, como conta o vocalista da banda Cojobas, Ostiga Júnior: “Nosso Estado, em especial a capital, tem um relacionamento histórico com o rock and roll. O estilo está presente em Teresina assim como o forró está para Fortaleza, o reggae para São Luís, o frevo para Recife e o axé para Salvador. Somos uma terra de muitos talentosos roqueiros, muita produção de altíssimo nível e muita garra”, afirma.

Mesmo com tamanhas dificuldades que artistas do ramo enfrentaram e ainda enfrentam em suas trajetórias, parar de sonhar com rock está fora de cogitação. A nova geração se mostra ousada e ávida por novidades. Aqui, em Teresina, entidades como o Palácio da Música oferecem cursos de guitarra para jovens que pretendem trilhar um caminho que, apesar de ser bastante almejado, apresenta vários obstáculos. Um dos alunos, o jovem Matheus Vilarinho, é um dos destaques da escola e hoje conseguiu uma vaga para a Berklee College of Music, nos EUA, a mais importante faculdade de música do planeta.

Comemorando o dia Mundial do rock, o Festival The Vejo na Ponte pretende trazer os destaques piauiense do gênero para uma noite que vai marcar a festa. Com entrada gratuita, a 2ª edição acontece neste domingo (14), a partir das 17h, no Estacionamento da Ponte Estaiada.

O evento é promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) em parceria com a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e tem como grandes atrações nomes como Edivaldo Nascimento, Último Romance, Maverick 75 e Cojobas.

“Um evento com estrutura de qualidade e aberto ao público num espaço consolidado com a arena Ponte Estaiada é um importante meio de difusão que por lá se apresentarão. As pessoas só gostam daquilo que conhecem e só conhecem aquilo que a que têm acesso. O The Vejo na Ponte é exatamente isso: uma ponte, um acesso”, fala Ostiga sobre o festival.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI