PF faz operação contra facção suspeita de ataques no Ceará - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

27 de set de 2019

PF faz operação contra facção suspeita de ataques no Ceará



A Polícia Federal deflagrou hoje (26) uma operação contra uma facção criminosa no estado do Ceará. Foram cumpridos 15 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão em localidades no Ceará e também em Pernambuco.

A ação ganhou o nome de Operação Torre, uma vez que visava alcançar líderes de organizações criminosas suspeitos de envolvimento na coordenação de ataques promovidos desde sábado no estado, mirando veículos e estruturas públicas.

PF faz operação contra facção suspeita de ataques no Ceará.


Os grupos teriam sido responsáveis também por iniciativas de depredação de torres de energia na região metropolitana de Fortaleza, em abril deste ano. Na terça-feira (24), sete suspeitos já haviam sido presos. No domingo (22), mais quatro foram detidos.

Segundo os investigadores, a ofensiva foi ordenada por líderes de facções que estão em presídios. Os ataques foram executados por integrantes desses grupos. Os investigados poderão ser punidos por crimes relacionados a danos ao patrimônio e participação em organização criminosa, bem como outros ilícitos que eventualmente possam ser descobertos.

A iniciativa ocorreu em parceria com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do governo do Ceará, do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco/CE) e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Presos

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, com a operação, já foram presas 74 pessoas por envolvimento em ações criminosas. Conforme o órgão, as equipes continuam investigando casos e atuando para garantir a segurança do transporte público no estado. Isso porque parte dos alvos das facções são veículos como ônibus.

A secretaria disponibilizou canais para que pessoas possam encaminhar denúncias e informações sobre os casos. É possível enviar relatos por meio do 181 e do número de WhatsApp da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas: (85) 98969-0182.

Fonte: Agência Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI