Odontopediatra alerta sobre os cuidados com a saúde bucal das crianças durante o isolamento - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

25 de jun. de 2020

Odontopediatra alerta sobre os cuidados com a saúde bucal das crianças durante o isolamento

Durante o período de distanciamento social, as crianças passam o dia todo em casa, alterando a rotina que costumavam ter no período em que frequentavam a escola. Essa mudança de rotina pode levar ao consumo mais exagerado de lanches e gerar uma maior negligência com a higiene bucal, o que pode resultar em doenças bucais. Assim, é fundamental que alguns cuidados sejam mantidos, ou até mesmo redobrados, nessa época de pandemia.
De acordo com a Dra. Márcia Regina Soares Cruz, Profa. de Odontopediatria do UniFacid, as crianças devem manter uma rotina alimentar saudável, com restrição à frequência do consumo de alimentos doces. “Tais alimentos não devem ser oferecidos às crianças menores de dois anos de idade, e aquelas maiores devem consumi-los, de preferência, como sobremesa. Além de terem baixo valor nutricional, os alimentos ricos em açúcares podem gerar problemas como obesidade, diabetes e cárie dentária”, completa.
A Professora alerta aos pais que a cárie dentária é doença bucal que mais afeta as crianças. Ela inicia como uma mancha branca no dente, e se não for controlada, evolui para uma cavidade, podendo interferir na qualidade vida da criança, causando dor, dificuldade de alimentação, problemas na fala, entre outros.
“Essa doença é dependente da ingestão de açúcares e da presença de bactérias aderidas às superfícies dentárias na forma de biofilme. Assim, para o controle e prevenção da cárie, além de uma alimentação equilibrada, é necessária a remoção do biofilme, o que é feito através da escovação e do uso do fio dental”, indica Márcia Regina.
Ela ressalta que crianças pequenas devem ser estimuladas a escovarem seus dentes para desenvolverem autonomia e adquirirem o hábito de higiene bucal, mas estas não tem coordenação motora para realizarem uma boa escovação. Dessa forma, essas crianças necessitam que os pais façam a sua higiene bucal pelo menos uma vez ao dia.
Experiente no atendimento odontopediátrico nas clínicas do Centro Universitário Unifacid, a Professora indica que os pais também precisam supervisionar a higiene bucal de crianças maiores, garantindo que esteja sendo realizada de forma satisfatória. Um aliado importante que não pode ser esquecido é o uso do creme dental fluoretado, que deve conter pelo menos, 1.000 ppm de Flúor. 
O creme dental fluoretado deve ser incorporado à higiene bucal da criança desde a erupção do primeiro dente, devendo ser utilizado em quantidade pequena até que a criança tenha a autonomia de cuspir.
Cuidado redobrado
Além da cárie dentária, a higiene bucal deficiente causa a inflamação dos tecidos gengivais, conhecida como gengivite. O primeiro sinal de que a criança tem gengivite é a presença de sangramento gengival durante a escovação ou o uso de fio dental.
Nesse período de distanciamento, as crianças desenvolvem mais brincadeiras dentro de casa, o que é muito importante para o seu bem-estar, mas os pais devem estar atentos para que não ocorram quedas e acidentes, causando os traumatismos dentários, que podem gerar cortes nas gengivas, lábios, mobilidade, dor ou até mesmo a perda de dentes. Essas são situações que necessitam de atendimento odontológico o mais breve possível.
“É muito importante que os pais, durante o período distanciamento social, ao perceberem alguma alteração bucal que cause incômodo a seus filhos, procurem o Odontopediatra; e ao término desse período retornem às consultas preventivas de rotina das crianças, que aliadas aos cuidados em casa, constituem na melhor forma de manter um bom estado de saúde bucal das crianças”, finaliza a Dra. Márcia Regina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI