Adolescentes confessam que mataram PM; mortos em confronto não tinham relação com crime - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

26 de ago. de 2020

Adolescentes confessam que mataram PM; mortos em confronto não tinham relação com crime

 Foto: Clebson Lustosa/TV Cidade Verde


Rua onde ocorreu o crime, no dia 22 de julho, na zona Norte de Teresina

O Departamento de Homicidios e Proteção à Pessoa (DHPP) apreendeu, nesta quarta-feira (25), dois adolescentes suspeitos de praticar o latrocínio contra o soldado Lídio Mesquita,37 anos. O crime aconteceu no último dia 22 de julho, na Vila São Francisco Norte, zona Norte de Teresina.

Dois dias após o crime, a Polícia Militar prendeu dois jovens, apontados pela corporação como suspeitos do latrocínio do soldado Lídio. Eles morreram após serem alvejados em um suposto confronto com policiais militares. No entanto, o delegado que investiga o caso, Genival Vilela, afirma que nenhum dos dois tiveram envolvimento na morte do policial. 

De acordo com Vilela, os adolescentes apreendidos hoje, de 16 e 17 anos,  confessaram o crime. Um deles foi localizado em Timon (MA) e o outro no bairro Buenos Aires, em Teresina. 

“Aqueles outros dois não têm realmente envolvimento. É o que a investigação aponta. Os dois menores que a gente pegou hoje confessaram. A gente apreendeu a roupa de um deles que bate com as roupas das imagens. A mãe de um deles também já tinha falado que um deles havia confessado. Então para nós é um caso 100% encerrado. Não há dúvidas que foram eles que mataram o soldado Lídio”, disse ao Cidadeverde.com o delegado Vilela.

Os dois adolescentes prestaram depoimento na tarde dessa terça-feira (25) e foram encaminhados para a Delegacia do Menor Infrator. 

O Cidadeverde.com apurou que, no depoimento, o adolescente que teria atirado no soldado Lídio não demonstrou arrependimento. Já o outro disse que estava arrependido.

“O menor que atirou  disse que ele [soldado]  tentou reagir. O outro menor disse que ele tentou fugir. Então a reação do policial não foi nem de atirar porque ele não teve essa chance. Foi reação no sentido de tentar fugir.”, acrescenta o delegado Vilela. 

Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que o soldado Lídio foi abordado pelos assaltantes. O policial Lídio caiu morto na calçada de um bar após ser baleado na nuca.

Apos o crime, a dupla fugiu na moto que foi roubada do PM. O veículo ainda não foi localizado e a polícia segue nas buscas. 

O policial tinha mais de 10 anos de serviço na Polícia Militar.

 

Izabella Pimentel 
izabella@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI