Coronavírus pode sobreviver em salmão até 1 semana, aponta estudo - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

8 de set. de 2020

Coronavírus pode sobreviver em salmão até 1 semana, aponta estudo

O coronavírus presente no salmão resfriado pode permanecer ativo (infeccioso) por mais de uma semana, de acordo com pesquisadores chineses, onde peixes importados foram estudados como possível fonte de infecções.


Pesquisadores da Universidade Agrícola do Sul da China e da Academia de Ciências Agrícolas de Guangdong descobriram que o Sars-CoV-2, o vírus que causa a covid-19, coletado em amostras de salmão pode sobreviver por oito dias a 4 graus Celsius. Essa é aproximadamente a temperatura em que os peixes são transportados. A pesquisa foi divulgada no domingo (6), em relatório, antes da publicação e revisão por pares.

Autoridades chinesas têm investigado carnes, embalagens e contêineres de importações como possível fonte de covid-19 desde junho, após encontrarem partículas do patógeno por várias vezes em embalagens e alimentos. Seis das mais de 500 mil amostras testadas deram positivo para o novo coronavírus, disse a agência alfandegária da China em relatório divulgado nesta terça-feira (8).


“Peixes de um país contaminados com Sars-CoV-2 podem ser facilmente transportados para outro país no prazo de uma semana, servindo, assim, como uma das fontes de transmissão internacional”, disseram os pesquisadores, observando que os peixes devem ser mantidos a uma temperatura de 0 a 4 graus Celsius durante o transporte.


O governo chinês tenta evitar a contaminação, fortalecendo a cooperação com países exportadores de carne.
Até a segunda-feira (7), a China já havia suspendido importações de 56 empresas em 19 países devido a casos de coronavírus em funcionários.

O primeiro surto da doença responsável pela pandemia foi inicialmente associado ao Mercado de Frutos do Mar de Huanan, na cidade chinesa de Wuhan, no final de 2019, e um surto em junho foi associado ao Mercado de Frutos do Mar de Xinfadi, em Pequim, segundo os pesquisadores. (Com a colaboração de Shuping Niu)

(Por: Valor) 


Coronavírus pode sobreviver por uma semana em salmão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI