É um ganho para o Nordeste”, diz Wellington sobre Kássio Marques no STF - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

6 de nov. de 2020

É um ganho para o Nordeste”, diz Wellington sobre Kássio Marques no STF

 

Wellington Dias



O governador Wellington Dias (PT) acompanhou a solenidade de posse de Kássio Nunes Marques, como novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que foi transmitida virtualmente. Segundo o chefe do executivo estadual, a chegada do teresinense à mais alta corte do país é motivo de orgulho para o povo do Piauí.

“Tem conhecimento, competência, capacidade de articulação, uma pessoa que valoriza a Constituição brasileira e a lei. É um ganho para o Nordeste, do meu querido Piauí, que tem muitas qualidades”, avaliou o governador.

Kássio Marques é o 6° piauiense a integrar o Supremo. O último foi Aldir Passarinho, que deixou o STF em 1991. “O doutor Kássio, a quem conheço, da missão de honrar as tradições piauienses, tradição de Evandro Lins e Silva e tantos outros que passaram por esta corte”, finalizou Dias.

Kássio Nunes Marques

O evento contou com as presenças do presidente da casa, ministro Luiz Fux, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), os presidentes do Senado e Câmara, Davi Alcolumbre (DEM-AP), Rodrigo Maia (DEM-RJ), os ministros Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Edson Fachin, o procurador-geral Augusto Aras e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso.

Respeitando uma tradição do STF, Kássio foi conduzido ao plenário pelos ministros Gilmar Mendes, o mais antigo na casa e por Alexandre Moraes, o mais novo a tomar posse antes de Nunes Marques.

Kássio Nunes Marques

O piauiense, natural de Teresina, tem 48 anos de idade e poderá permanecer no STF até 2047, quando completará 75 anos, idade pela qual os ministros se aposentam de forma compulsória, pela regra atual do STF.

Por 15 anos, ele foi advogado e fez parte da Comissão Nacional de Direito Eleitoral e Reforma Política da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Piauí e também foi juiz do Tribunal Regional Eleitoral do estado.

Desde 2011, o novo ministro do STF é um dos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que fica sediado em Brasília. Ele foi escolhido para o tribunal pela então presidente Dilma Rousseff e ingressou na Corte na cota de vagas para profissionais oriundos da advocacia.

Fonte: GP1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI