Empresário preso por receptação alega "preço atrativo" da mercadoria - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

5 de jan. de 2021

Empresário preso por receptação alega "preço atrativo" da mercadoria

 


empresário preso nesta terça-feira (05) pelo crime de receptação de produtos roubados relatou em depoimento à Polícia Civil do Piauí que “uma pessoa” foi até o seu comércio e ofereceu a mercadoria por preço abaixo de mercado. A distribuidora de alimentos do empresário está localizado no bairro Piçarreira, zona Leste de Teresina. 

“Uma pessoa parou no comércio dele e pelo preço (da mercadoria) ser atrativo, mesmo sem nota fiscal, aceitou comprar essas mercadorias”, diz o delegado do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), Daniel Pires, sobre o depoimento do preso. 

O delegado ressalta que os crimes de roubo de carga não ocorreram em território piauiense. Por isso, a Polícia Civil do Piauí não pode dar detalhes. Somente a receptação dos produtos roubados foram confirmados aqui. Os crimes de roubo estão sendo investigados pelas Polícias Civis do Maranhão e do Tocantins. 

Os envolvidos no esquema para dificultar a investigação policial compraram nas redes de supermercados de Teresina produtos nas mesmas especificações e em grande quantidade dos que foram roubados nos estados do Maranhão e Tocantins. “Para dar ar de lícito aos produtos que estavam sendo vendidos na empresa dele”, conta o delegado. 

A investigação teve início em junho de 2019 e continua. Outras pessoas já foram presas, mas faltava desvendar quem era o elo de ligação entre os comerciantes e as pessoas suspeitas de roubar as cargas.

A Polícia Civil do Piauí cumpriu mandados de busca e apreensão. As cargas roubadas nos estados do Tocantins e Maranhão estavam avaliadas em R$ 2 milhões, parte foi recuperada. 

“A investigação demostrou que o senhor preso hoje foi responsável por vender tanto no comércio dele como distribuir e vender em valor abaixo do mercado para outros comerciantes localizados em Teresina. O próprio caminhão dele foi visto nas mediações dessas empresas, descarregando produto nas outras empresas onde outras pessoas foram presas”. 

Denúncias anônimas podem ser repassadas ao Greco com garantia de sigilo por meio do telefone: 86 99991 0455.


Foto: Greco/Divulgação 


Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI