Prefeitura decide suspender Corso e Carnaval de 2021 em Teresina - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

7 de jan. de 2021

Prefeitura decide suspender Corso e Carnaval de 2021 em Teresina



O presidente da Fundação Monsenhor Chaves (FMC), Sheyvan Lima, declarou nesta quinta-feira (07) que por causa da pandemia da Covid-19 e da falta de vacinas contra a doença no Brasil, a realização das festividades carnavalescas de Teresina é inviável este ano. Diante disso, o Corso e o Carnaval de 2021 na capital estão temporariamente suspensos. A decisão foi deliberada na manhã de hoje, após reunião entre o prefeito Doutor Pessoa e Scheyvan.

Preocupado com o aumento da transmissão do novo coronavírus (Covid-19) entre os teresinenses, Doutor Pessoa determinou ao gestor cultural da capital que as festividades carnavalescas deste ano, que aconteceriam no próximo mês, fossem temporariamente suspensas. “Meu desejo e recomendação é para que não haja, neste momento, nem Corso nem Carnaval. Em obediência aos decretos e protocolos do poder executivo do Estado, iremos seguir nessa mesma linha, sem aglomerações que causem repercussão negativa em relação a vida das pessoas”, disse o prefeito.


Sheyvan Lima, presidente da Fundação Monsenhor Chaves (Foto: Meio Norte) 

Em entrevista ao MeioNorte.com, Sheyvan Lima disse ainda que não concorda que o Carnaval seja adiado para junho e comemorado com as festas juninas. A intenção da Prefeitura e da FMC é reunir as entidades envolvidas na organização do Corso e do Carnaval para tratar da readequação. Além disso, uma nova data para realização das festividades ainda em 2021 não está descartada, mas não antes da imunização da população.

No encontro, Doutor Pessoa ainda reforçou que a prioridade do poder público neste momento deve ser com a saúde dos teresinenses, mas deixou a FMC à vontade para elaborar alternativas às aglomerações que tradicionalmente ocorrem durante essas festividades. “Tentaremos a todo custo, com nossa equipe técnica, providenciar algo, como, por exemplo, um concurso virtual de fantasia e de marchinhas. Não com a intenção de substituir o carnaval, que está suspenso, mas para que a data não passe em branco. Isso é uma possibilidade”, pontuou Scheyvan Lima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI