Em um ano de pandemia, Covid-19 já matou mais do que a Aids no Brasil - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

17 de mar. de 2021

Em um ano de pandemia, Covid-19 já matou mais do que a Aids no Brasil



O dia 17 de março marca uma data que os brasileiros não queriam, mas vão lembrar para sempre. Foi neste dia, em 2020, que morreu a primeira pessoa vítima do coronavírus no Brasil.

O marco que completa um ano nesta quarta-feira traz recordes macabros e números impressionantes. Um dia antes, na terça, o país bateu recorde de mortos em decorrência da Covid-19: 2.798 óbitos, de acordo com contagem de consórcio formado por veículos de imprensa.


Um ano após primeira morte por covid no Brasil, o país bate recorde de mortos em decorrência da doença 

Covid mata causando números assustadores

As mais de duas mil mortes da terça fizeram o país chegar à impressionante marca de 282.400 mortes, segundo o mesmo consórcio. Colocado em perspectiva, o número fica ainda mais assustador. Apenas um ano depois de ter causado a primeira morte no país, o coronavírus já supera os números da epidemia de Aids no Brasil.

Foram 281.156 mortes causadas em pessoas infectadas pelo vírus HIV de acordo com o último boletim epidemiológico do governo, divulgado em 1 de dezembro de 2020 — a conta, no entanto, começou em 1982, 39 anos atrás.


Diferente do covid, de mais fácil transmissão, a Aids teve seu auge de morte no Brasil, de acordo com o boletim, entre 1982 e 2007, com 134.328 óbitos. Em 2020, foram 4.148 mortes no ano inteiro causadas pelo HIV, total que é alcançado em apenas dois dias da última semana em relação a mortes por covid-19.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI