Após reunião, diretoria do Grêmio demite Renato Gaúcho - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

16 de abr. de 2021

Após reunião, diretoria do Grêmio demite Renato Gaúcho



Após reunião realizada nesta quinta-feira, a diretoria do Grêmio demitiu o técnico Renato Gaúcho. O treinador não resistiu à queda precoce do time ainda na fase preliminar da Copa Libertadores, na noite de quarta, em nova derrota para o Independiente del Valle, em Porto Alegre. O Grêmio perdeu tanto o jogo de ida quanto o da volta por 2 a 1.


FOTO - LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

O treinador não pôde acompanhar as duas partidas in loco porque está cumprindo quarentena devido à covid-19. Renato Gaúcho sequer viajou com o grupo para o jogo de ida, que estava marcado para o Equador, mas acabou sendo disputado em Assunção, no Paraguai, por decisão da Conmebol após os vários casos de coronavírus no time brasileiro.

Renato Gaúcho era o treinador mais longevo da Série A do Campeonato Brasileiro. Comandava o time desde setembro de 2016, em sua terceira passagem pelo clube.

No fim da temporada passada, o treinador havia renovado o seu vínculo até o final deste ano. Mas o contrato foi encerrado de forma antecipada nesta quinta.

A diretoria do Grêmio ainda não indicou nomes que busca no mercado para substituir Renato Gaúcho. Como o auxiliar Alexandre Mendes, que comandou o time nos últimos dois jogos da Libertadores, também deixa o clube, o Grêmio deve ser comandado de forma interina por Thiago Gomes, técnico da equipe de transição.

Renato encerrou seu vínculo com o Grêmio como o técnico com mais jogos na história gremista. Chegou a ganhar uma estátua por conta da conquista da Libertadores de 2017.

Também liderou a equipe nas conquistas da Copa do Brasil (2016), da Recopa Sul-Americana (2018), do tricampeonato do Gauchão (2018, 2019 e 2020) e da Recopa Gaúcha (2019).

Ao longo destes quatro anos e meio em que comandou o Grêmio, Renato Gaúcho recebeu inúmeros elogios pela evolução que mostrou como treinador e pelas mudanças bem-sucedidas feitas na equipe, principalmente entre 2016 e 2018.

Ele deu espaço para diversos jogadores da base que fizeram sucesso no time principal, como Everton Cebolinha, Pepê e Jean Pyerre. Também apostou em jogadores mais experientes, como os meias Douglas e Thiago Neves e o atacante Diego Souza.

Mas o bom rendimento nas disputas de mata-mata, como Libertadores e Copa do Brasil, não se repetia no Brasileirão, troféu que o clube não levanta desde 1996.

As cobranças aumentaram nos últimos anos, em que Renato Gaúcho privilegiava a competição sul-americana e preservava jogadores e até escalava equipes reservas para o torneio nacional de pontos corridos.

Neste início de temporada, a queda inesperada na Libertadores, antes mesmo da fase de grupos, surpreendeu diretoria e torcedores.

Mas a queda de rendimento já era vista desde a reta final do Brasileirão 2020 e na própria decisão da Copa do Brasil, em que o Grêmio foi dominado e superado pelo Palmeiras, no início de março.

Ao fim de sua nova passagem pelo clube, Renato somou 308 jogos disputados, com 161 vitórias, 82 empates e 65 derrotas. Nos clássicos, o aproveitamento também foi elevado, com nove triunfos, oito empates e apenas três derrotas em duelos contra o arquirrival Internacional.

Por Felipe Rosa Mendes
Estadão Conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI