COE-PI aponta alta na demanda de UTI e insumos só para 15 dias - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

4 de abr. de 2021

COE-PI aponta alta na demanda de UTI e insumos só para 15 dias



O governador Wellington Dias reuniu profissionais de saúde e técnicos que participam do Comitê Operações Especiais (COE) Ampliado para tratar sobre as medidas restritivas a partir dessa segunda-feira, 5.


Na reunião, Wellington Dias falou que o índice de isolamento no Piauí chegou entre 55% a 60% entre quinta-feira, 1º, e sábado, 3, e demonstrou preocupação com o fato de que a transmissibilidade não reduziu como era esperada.


Desde o início das medidas restritivas, há 28 dias, não foi possível vencer a fila de espera. Apesar da redução da procura por leitos clínicos em 50%, aumentou a procura por UTI.




Estado ainda não conseguiu acabar com a fila de espera (Foto: Rogério Santana)


Segundo o governador, de todas as agendas que fez, esta talvez seja a mais difícil, pois hoje há no Piauí aumento de 24% de UTI a mais que ano passado, mas ainda assim, não foi possível atender a todas as pessoas que precisavam de UTI.


O secretário de Saúde, Florentino Veras, confirmou o aumento de demanda por leito de UTI e falou que os municípios se empenharam para conter a transmissibilidade, com a reativação de barreiras, incentivo a Busca Ativa e dão respostas positivas com a vacinação e também agradeceu o auxílio do 25 BC que ajudou no transporte de oxigênio para região Norte.


Florentino informou sobre reunião de emergência realizada na quinta-feira, 1º, com o Ministério da Saúde para tratar sobre os equipamentos do kit intubação, pois até a rede privada está com dificuldade para adquirir esses insumos e garantiu que o Piauí tem estoque nos hospitais suficiente para 15 dias e ainda há algum estoque na Sesapi. "Mas está difícil manter pacientes na UTI", disse. As medidas se apresentam necssárias.


O superintendente de Atenção Básica, Herlon Guimarães, apresentou balanço dos novos casos e destacou a necessidade de atenção primária, testagem e vacinação. "Precisamos manter isolamento para quebrar a cadeia de transmissão", diz Herlon Guimarães.


Herlon Guimarães apresentou que na Semana Epidemiológica 10, a letalidade a letalidade era de 2,5%, na Semana 11 chegou a 2,6% e na última semana, a 12, chegou a 2.2%. Ele informou ainda que a cobertura vacinal no Piauí chegou a 5.16%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI