Paralisação do Transporte Eficiente de Teresina chega ao fim - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

15 de abr. de 2021

Paralisação do Transporte Eficiente de Teresina chega ao fim



Após nove dias em protesto pela falta de repasses financeiros, a paralisação do Transporte Eficiente em Teresina teve fim nesta quinta-feira (15). O Ministério Público do Estado do Piauí, realizou uma audiência para solucionar a situação, nessa quarta-feira (14).

Wilson Gomes, presidente da Associação dos Cadeirantes de Teresina (Ascamte) , informou ao MeioNorte.com que, após a audiência do MPPI, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) realizou o repasse para a empresa Expresso Santa Cruz do mês de fevereiro e que já providencia os repasses para o mês de dezembro e março.

"Fomos comunicados nesta manhã pelo empresário responsável pela operacionalização dos transportes que o repasse já tinha sido feito para a empresa Santa Cruz e que já estavam se dirigindo com alguns motoristas e veículos para os postos de combustível para voltar a atender às pessoas com deficiência em cadeiras de rodas", afirmou.


Paralisação deixou cadeirantes sem locomoção em Teresina - Foto: Divulgação


Segundo o presidente, muitas pessoas foram prejudicadas, perdendo tratamentos médicos e faltando no trabalho pela falta de transporte, mas se alegra que a situação possa ser resolvida amigavelmente. Ele reitera que há a apreensão quanto ao pagamento que ainda não foi efetuado: "Vamos aguardar o mês de abril e ver se o repasse será feito, para que não possa voltar a ocorrer novas paralisações".


O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da 28ª Promotoria de Justiça de Teresina, especializada na defesa da pessoa com deficiência e do idoso, realizou, na última terça-feira (13), uma audiência para solucionar a paralisação do Transporte Eficiente.

Participaram da audiência o superintendente da STRANS, Cláudio Pessoa Lima; o coordenador técnico do Consórcio Operacional SITT, Vinícius Rufino; o diretor-administrativo da empresa Expresso Santa Cruz, Joselito de Anchieta Campelo, além dos representantes legais da Associação dos Deficientes Físicos de Teresina (ADEFT), da Associação dos Cadeirantes de Teresina (ASCAMTE) e da Associação Piauiense Pelos Direitos Iguais (ADIPI).

Durante a audiência foi apurado que o Município de Teresina, após constatar irregularidades na documentação apresentada pela empresa Expresso Santa Cruz, não efetivou o pagamento referente aos meses de dezembro de 2020 e fevereiro de 2021. A situação resultou na impossibilidade do custeio dos gastos com a execução do serviço e, por consequência, a paralisação do mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI