4 milhões de doses de vacinas do Covax chegaram ao Brasil - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

3 de mai. de 2021

4 milhões de doses de vacinas do Covax chegaram ao Brasil



O Brasil recebeu, entre sábado (01) e domingo (02), mais 4 milhões de doses prontas da vacina de Oxford/AstraZeneca fornecidas por meio do consórcio Covax Facility. No sábado, chegaram, em São Paulo, 220,8 mil doses e mais 3,8 milhões no domingo.


O consórcio Covax Facility é uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a distribuição global de imunizantes contra a covid. Essa é a segunda e maior remessa enviada até agora por meio do consórcio. No final de março, foi 1 milhão de doses.


Brasil recebe doses de vacina fornecidas por meio do consórcio Covax Facility (Foto: Sérgio Lima/Poder 360)


Embora o Covax trabalhe com vacinas de diversos fabricantes, todas as doses enviadas até agora ao Brasil foram de produtos de Oxford/AstraZeneca produzidos em uma fábrica da farmacêutica na Coreia do Sul.

Parte desse quantitativo estava atrasado. A previsão para a entrega de março era de 2,9 milhões de doses, mas só um terço do volume foi enviado.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e a representante da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS) no Brasil, Socorro Gross, estiveram no aeroporto no domingo para receber as vacinas.

Outros 4,8 milhões de doses do Covax são esperados para este mês: 4 milhões do imunizante de Oxford/AstraZeneca e 842,4 mil doses da vacina da Pfizer/BioNTech.

Até o final do ano, o acordo prevê a entrega de 42,5 milhões de vacinas ao País.

O Brasil também tem contrato para 100 milhões de doses da Pfizer firmado diretamente com o laboratório.

A primeira remessa, com 1 milhão de unidades, chegou na última quinta-feira e começará a ser distribuída aos Estados nesta segunda-feira, 3.

Na próxima quinta, o Instituto Butantan deve entregar outro 1 milhão de doses da Coronavac.

Elas são esperadas principalmente por municípios que tiveram que interromper a oferta da segunda aplicação por atraso na entrega. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI