MP denuncia 21 suspeitos de integrar facção criminosa no sul do Estado - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

18 de mai. de 2021

MP denuncia 21 suspeitos de integrar facção criminosa no sul do Estado

 


 Imprimir
  • 1.jpgDivulgação Polícia Civil
  • Untitled-8.jpgDivulgação Polícia Civil
  • Untitled-7.jpgDivulgação Polícia Civil
  • Untitled-6.jpgDivulgação Polícia Civil
  • Untitled-5.jpgDivulgação Polícia Civil
  • Untitled-4.jpgDivulgação Polícia Civil
  • Untitled-3.jpgDivulgação Polícia Civil
  • Untitled-2.jpgDivulgação Polícia Civil
  • Untitled-1.jpgDivulgação Polícia Civil



21 pessoas foram denunciadas pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO) e pela Promotoria de Justiça de Manoel Emídio dentro da operação Caterva que investigou tráfico de drogas nos municípios de Canto do Buriti e Eliseu Martins e outras cidades vizinhas, no sul do Estado. A ação foi deflagrada no mês de abril e prendeu entre outros, um funcionário de um hospital, um agiota e um empresário, dono de uma distribuidora de grãos no sul do estado. A justiça bloqueou cerca de R$ 400 mil em contas dos investogados.

A denúncia é resultado de investigação sobre tráfico, iniciada em agosto de 2020, que culminou na deflagração da operação realizada pela Polícia Civil do Estado do Piauí, com auxílio do MPPI.

No final de abril deste ano, foram cumpridos mandados de prisões temporárias e preventivas e de busca e apreensão de objetos, principalmente nos municípios de Canto do Buriti, Eliseu Martins, Colônia do Gurgueia e Manoel Emídio, onde a prática criminosa era habitual, e em outras cidades da região sul do Estado.

“A apuração indica a atuação de um núcleo da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) na região. Trata-se de uma organização criminosa em que funciona um sistema de subdivisões especializadas no financiamento de atividades ilícitas, tráfico de drogas e comercialização de armas e munições”, afirma nota do Gaeco.

As 21 pessoas foram denunciadas pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo e munição.

Entre os denunciados, cinco estão foragidos: Alessandro Nogueira da Silva (conhecido como “Squich”), Rivanildo Moreno da Luz, Zaelton Moreno Batista (conhecido como “Caçambão”), Estevão Barbosa de Miranda Júnior (conhecido como “Júnior Playboy”) e Carlos Eduardo de Almada Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI