Nove municípios do Piauí se preparam para receber e aplicar vacina da Pfizer - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

21 de mai. de 2021

Nove municípios do Piauí se preparam para receber e aplicar vacina da Pfizer

 Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Mais nove municípios do Piauí foram selecionados para iniciarem a aplicação da vacina Pfizer em seus moradores. A adesão ocorreu nesta quinta-feira(20), depois de uma conversa entre a Secretaria Estadual da Saúde (Sesapi) e os municípios. Floriano, Picos, Parnaíba, Bom Jesus, Piripiri, São Raimundo Nonato, São João da Serra, Campo Maior e Água Branca são as cidades que iniciarão a aplicação do imunizante. 

A vacina da Pfizer está sendo, incialmente, utilizada nas capitais por causa das especificidades para armazenamento e aplicação que requer, mas depois dessa experiência, o Ministério da Saúde enviou um ofício circular aos estados, para expandir a outros municípios, já que há um contrato de 100 milhões de doses a serem entregues até o final do ano.

“Selecionamos estes municípios, levando em consideração a logística de entrega, ambiente hospitalar ou suporte, sala refrigerada para preparar as doses e todas as especificidades que o processo que esta vacina requer. Eles concordaram e hoje estamos formalizando ao Ministério da Saúde para começarmos a organizar o treinamento, a capacitação dos técnicos envolvidos”, explicou Cristiana Moura Fé, diretora da Vigilância e Atenção à Saúde da Secretaria Estadual da Saúde do Piauí (Sesapi). 

 Ela disse que foi levada em consideração a densidade demográfica dos municípios e a distância da capital para que, ‘em um futuro próximo’, estes municípios auxiliem outros menores neste processo. “Por isso, também escolhemos outros municípios menores já para, neste primeiro momento, também fazerem parte e sabermos como vão se comportar. No caso de Campo Maior, São João da Serra e Água Branca, as vacinas vão por meio terrestre. Nos outros o transporte será aéreo”, destacou Cristiana. 

Ela enfatizou que as principais diferenças da vacina da Pfizer para os outros imunizantes é o tempo de conservação e o pós-vacina, já que é necessário que o paciente fique um tempo em observação. “Por isso que não é possível fazer no sistema drive-trhu, a não ser que tenha uma sala refrigerada próxima, para retirar a dose, que o paciente já esteja à espera para aplicação e logo depois tenha um local que ele fique em observação por um determinado tempo. Assim, é necessário o agendamento”, explicou. 

Segundo a diretora de Vigilância, ainda não há uma previsão para que estes municípios comecem a receber a vacina da Pfizer. “Estamos recebendo vacinas toda semana, mas não sabemos o dia exato e quantas doses devem chegar. Vamos prepará-los para quando estiver tudo organizado, possam receber. Eles têm que saber que precisam em 14 dias utilizar todas as doses enviadas e se abertas, em apenas seis horas”, enfatizou Cristiana Moura Fé. 

Em Teresina

A Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS) foi a primeira a receber doses da Pfizer, no início deste mês de maio. Inicialmente, apenas cinco salas dentro de hospitais eram utilizadas para aplicação. Semana passada, a FMS ampliou para dois auditórios no Teresina Shopping e na Uninofapi e assim estendeu o agendamento para pessoas com comorbidades a partir dos 18 anos. Os locais, além de serem climatizados, têm espaço para as pessoas permanecerem por 15 minutos após a aplicação da dose e uma equipe médica e uma ambulância do Samu de prontidão caso haja alguma intercorrência, como é exigido. 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI