Polícia prende suspeitos de participar do homicídio de PM de Alagoas em Teresina - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

4 de mai. de 2021

Polícia prende suspeitos de participar do homicídio de PM de Alagoas em Teresina

 Foto: Divulgação/Polícia Civil 

A Polícia Civil do Piauí prendeu na manhã desta terça-feira (04) três suspeitos de participação na morte do subtenente da Polícia Militar do estado de Alagoas, João Wellington Bezerra Lins. O crime ocorreu no último dia 06 de março, no bairro Poty Velho, zona norte da capital, quando a vítima estaria realizando a cobrança de uma dívida, supostamente de cigarros contrabandeados, na frente da casa de um dos investigados.

Os mandados preventivas foram cumpridos em Teresina e no município de Cabeceiras, distante cerca de 100 quilômetros da capital, contra o empresário identificado como Francisco Alberto Mesquita da Cruz, e outros dois indivíduos de iniciais M.V.M.C. e C.V.C.M. Um quarto suspeito, que também teve o mandado de prisão expedido não foi localizado na ação de hoje.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos duas espingardas, um rifle, uma pistola, além de 50 munições de diversos calibres. 

A ação foi realizada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa(DHPP), com apoio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado(GRECO) e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais( CORE).

Foto: Divulgação/Polícia Civil 

O delegado Genival Vilela, que preside o inquérito no DHPP, confirmou que entre os presos na ação desta terça-feira(04) está um familiar dos proprietários da residência onde o crime foi registrado, na zona norte de Teresina. "O local onde aconteceu o crime é em frente a residência de um dos presos", destacou o delegado. 

O DHPP também confirmou que a morte do policial tem relação  com a cobrança de uma dívida envolvendo uma negociação entre os suspeitos e a pessoa que teria contratado o policial de Alagoas. Os fatos que antecederam o crime também devem ser alvo de investigação. 

"Essa questão anterior, muito provavelmente, vai ser vista com mais rigor em uma investigação complementar. A nossa investigação, no DHPP, é principalmente para definir a autoria do homicídio. Como a gente sabe que envolve vários outros crimes, deve ser aberta uma investigação complementar", destacou o delegado Genival Vilela. 

Relembre o caso 

O subtenente reformado da Polícia Militar de Alagoas, João Wellington Bezerra Lins, 53 anos,foi morto no último dia 06 de março, em frente a uma residência no bairro Poti Velho, zona Norte de Teresina. Ele estava acompanhado de dois sargentos da PM de Alagoas e outros dois homens quando foram surpreendidos por atiradores.

De acordo com as investigações, os alagoanos vieram supostamente cobrar a conta de uma carga de cigarros contrabandeados. O devedor, empresário Francisco Alberto Mesquita da Cruz, teria se comprometido em repassar ao credor, ainda não identificado, uma caminhonete como pagamento.  No local marcado para entrega do veículo, os cobradores terminaram sendo emboscados. 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI