Soja e milho impulsionam aumento da produção de grãos do Piauí - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

12 de mai. de 2021

Soja e milho impulsionam aumento da produção de grãos do Piauí


O Piauí deve ter uma nova marca histórica na produção de grãos em 2021, alcançando 5,4 milhões de toneladas. O número representa um aumento de 10,4% com relação ao total obtido em 2020, que foi de 4,9 milhões de toneladas. A soja e o milho são os principais responsáveis pelo crescimento esperado. Os dados são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), produzido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e referem-se às expectativas no mês de abril de 2021.

A soja e o milho representam 95% da produção total de grãos do Piauí. Assim, o crescimento de 12,2% na produção de soja e de 10,4% na produção de milho devem ser os maiores impulsionadores do aumento no volume total de grãos. A soja deve chegar ao volume de 2,7 milhões de toneladas em 2021, superando as 2,4 milhões de toneladas do ano anterior. E o milho deve alcançar 2,4 milhões de toneladas em 2021, acima das 2,1 milhões de toneladas obtidas em 2020.


O crescimento da produção de soja e milho se deve à expansão das áreas de cultivo, conforme explica o supervisor de Pesquisas Agropecuárias do IBGE no Piauí, Pedro Andrade. “Com o acentuado aumento de preços da soja e do milho, os agricultores aumentaram suas áreas, em 8,9% e 10,5%, respectivamente, em relação ao ano de 2020. Esse fator, associado à normalidade climática, proporcionou um incremento na produção de grãos na ordem de 10,4%”, comenta.


Chama atenção na pesquisa a perspectiva de aumento de 244,5% na produção de milho safrinha, que é aquele plantado após a colheita da safra. De acordo com o supervisor, a justificativa para o crescimento expressivo “está na expectativa de condições climáticas favoráveis na região do cerrado, com o aumento de áreas cultivadas e alta produtividade, tendo em vista as tecnologias utilizadas”. Este ano, o volume de milho safrinha deve chegar a 493 mil toneladas, bem acima das 193 mil toneladas que foram produzidas em 2020.

Também devem contribuir para a nova marca histórica a fava, o feijão e o arroz, cujas expectativas de crescimento são de 12,2%, 12% e 3,1%, respectivamente. Já o sorgo tem previsão de queda de 45,4% na produção e o algodão herbáceo deve reduzir em 33% o volume produzido. Por representarem, juntos, menos de 1% do total da produção de grãos do Piauí, a redução do sorgo e do algodão herbáceo tem impactos mínimos no total produzido pelo estado.


O Brasil também deve ter produção recorde em 2021, impulsionado pelo arroz, milho e soja, que representam 92,9% da produção de grãos do país. O volume deve chegar a 264,5 milhões de toneladas este ano, cerca de 4,1% acima das 254,1 milhões de toneladas obtidas em 2020. O Piauí figura como o 11º maior produtor de grãos do Brasil e 3º maior do Nordeste, atrás apenas da Bahia e do Maranhão. Cerca de 2% da produção nacional de grãos é proveniente do Piauí.

Fronteira agrícola MATOPIBA


Entre os estados que compõem a fronteira agrícola MATOPIBA, o Piauí deve ter o maior crescimento na produção de soja em 2021, com a expectativa de aumento de 12,2%. Atrás vêm Bahia e Maranhão, que devem crescer 8,4% e 3,7%, respectivamente. Apenas o Tocantins tem previsão de redução no volume de soja, da ordem de -6,3%.

As informações do LSPA são obtidas por meio de reuniões, que ocorrem periodicamente em todos os 224 municípios piauienses. Os dados coletados são homologados por entidades das áreas pública e privada – instituições financeiras, órgãos de pesquisas, extensão rural, secretarias de agricultura, sindicatos de trabalhadores rurais, cooperativas, associações, produtores. Todas as informações são fundamentadas com subsídios, como pesquisas de campo realizadas com consulta aos maiores produtores.

Fonte: IGBE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI