Tripulante de navio indiano com variante delta da covid morre em São Luís - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

28 de jun. de 2021

Tripulante de navio indiano com variante delta da covid morre em São Luís



O tripulante indiano, de 54 anos, que foi internado em São Luís após testar positivo para a variante delta do novo coronavírus morreuno sábado (26) na capital maranhense, informou a Secretaria de Estado da Saúde (SES) neste domingo (27).

O homem estava internado há 43 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da capital maranhense. As causas da morte não foram divulgadas.


Ele deu entrada no hospital no dia 14 de maio, quando chegou a bordo do navio MV Shandong da Zhi no litoral maranhense. Em 22 de maio, ele chegou a ser intubado após uma piora no seu estado de saúde.

Na quinta-feira (24), segundo boletim médico divulgado pela Secretaria de Saúde, o homem seguia internado na unidade e o estado de saúde era considerado grave.


A reportagem procurou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a direção do hospital na capital maranhense e a Secretaria de Estado da Saúde (SES) que não haviam se manifestado até a publicação desta reportagem sobre os procedimentos que seriam adotados para o traslado do corpo da vítima.

Navio indiano que chegou em São Luís trazendo variante indiana do coronavírus ao Brasil

Variante delta no Maranhão

O indiano de 54 anos era um dos 24 tripulantes do navio MV Shandong da Zhi, que chegou ao litoral do Maranhão vindo da Malásia. Além dele, outros cinco tripulantes da embarcação testaram positivo para a variante indiana do coronavírus.

Após a confirmação dos seis casos da variante indiana no Maranhão, 147 pessoas que tiveram contato direto e indireto foram testadas. O resultado dos exames dos testados foram negativos para a variante Delta e o governo descartou a transmissão local.


Entretanto, seis amostras testaram positivo para a Covid-19. Após os sequenciamento genético feito no Instituto Evandro Chagas, no Pará, o resultado foi positivo para a variante P.1, originada em Manaus.

Devido a complicações no seu estado de saúde, o indiano de 54 anos foi internado em um hospital particular da capital, em São Luís. Os outros ficaram isolados dentro do navio, em alto mar, a cerca de cerca de 35 quilômetros da costa. Dois deles retornaram à embarcação depois de serem medicados em hospital.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) a variante B.1.617 está sendo classificada como um tipo "digno de preocupação global".

Em linhas gerais, tudo indica que esses "aprimoramentos" genéticos melhoram a capacidade de transmissão do vírus e permitem que ele consiga invadir nosso organismo com mais facilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI