Presidente do Haiti e primeira-dama são assassinados em casa - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

7 de jul. de 2021

Presidente do Haiti e primeira-dama são assassinados em casa



O Presidente do Haiti, Jovenel Moïse, foi assassinado durante a madrugada desta quarta-feira (07). A notícia, que começou a ser divulgada pelos jornais locais, foi entretanto confirmada pelo gabinete do primeiro-ministro interino. O premiê interino afirmou também que a primeira-dama, Martine Moise, levou um tiro e foi hospitalizada. Ela morreu horas depois em um hospital da capital. Jovenel tinha 53 anos e Martine, 47.


Classificando o homicídio como um “ato odioso, desumano e bárbaro”, Claude Joseph, que substituiu o antigo primeiro-ministro Joseph Jouthe em abril após este apresentar subitamente a sua demissão, apelou à calma da população. Joseph afirmou que a segurança do país está garantida e que todas as medidas foram tomadas para garantir a “continuidade do Estado”.

Presidente do Haiti foi assassinado em sua casa

O Haiti atravessa um momento conturbado, marcado por instabilidade social e política, à qual se vêm juntar as dificuldades em lidar com a pandemia do novo coronavírus. O país, um dos mais pobres das Caraíbas, aguarda ainda a chegada da primeira remessa de vacinas ao abrigo do programa internacional COVAX.

Moïse, que nomeou esta segunda-feira um novo primeiro-ministro (o médico Ariel Henry,) após ter apontado três vezes Claude Joseph como primeiro-ministro interino, tem sido apontado como o principal responsável pela crise que o país enfrenta.


PRIMEIRA DAMA FERIDA

A primeira-dama do Haiti, Martine Marie Etienne Joseph Moïse, morreu nesta quarta-feira (7), horas depois de ser baleada em um ataque a tiros dentro da residência oficial da presidência do país. O marido, o presidente Jovenel Moise, morreu durante a madrugada. Depois do atentado da noite, Martine foi levada a um hospital da capital, mas não resistiu aos ferimentos.O assassinato ocorre em meio ao aumento da violência em Porto Príncipe, capital do país.

Jovenel tornou-se presidente em 2017. Ele estava sendo acusado pela oposição de tentar instalar uma ditadura, ao prolongar o mandato – que, segundo ele, terminaria somente em 2022.

Primeira-dama do Haiti ficou ferida no ataque

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI