Falso pastor preso é suspeito de estelionato, cárcere e estupro no Maranhão - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

20 de ago. de 2021

Falso pastor preso é suspeito de estelionato, cárcere e estupro no Maranhão



A Polícia Civil do Maranhão cumpriu um mandado de prisão preventiva contra um homem, identificado como Alailson Amorim, investigado por aplicar vários golpes na cidade de Imperatriz e em outras cidades do país.

Segundo as investigações, o suspeito se passava por pastor, para enganar as vítimas. Na cidade maranhense, ele é investigado por ameaça, cárcere privado e estupro simples, praticados contra outra vítima.

O falso religioso foi preso em um shopping, no último sábado (14), no município de Taguatinga, no Distrito Federal.Após a prisão, ele foi levado ao Estado de Sergipe, onde a polícia cumpriu um mandado de prisão pela prática de estelionato e furto.

Após a prisão, ele foi levado ao Estado de Sergipe, onde a polícia cumpriu um mandado de prisão pela prática de estelionato e furto.


Após chegar em Sergipe, a Polícia Civil do Maranhão cumpriu o mandado de prisão contra o suspeito, pelos crimes praticados na cidade de Imperatriz, na Região Tocantina do Estado. Segundo a polícia, Alailson pretendia fugir para a Europa.

Falso pastor bolsonarista tem longa ficha criminal

Crimes no Maranhão

No Maranhão, as investigações foram realizadas pela Delegacia Especial da Mulher (DEM) de Imperatriz, após a denúncia de uma vítima. A mulher, que preferiu não se identificar, relatou que manteve um curto relacionamento com o investigado, antes de se casarem, quando passou a ser vítima de abusos sexuais, psicológicos e financeiros.

A vítima também denunciou que o ex-companheiro praticou diversos crimes e que tinha processos em vários Estados. As investigações apontaram a existência de diversos boletins de ocorrência e processos judiciais abertos contra Alailson, desde roubos de carro, reconhecimento de paternidade, até acusações de estupro e cárcere privado.


Segundo a delegada Alanna Lima, responsável pelas investigações em Imperatriz, na cidade maranhense há um boletim de ocorrência na delegacia contra o falso religioso por delitos de ameaça, cárcere privado e estupro simples, praticados contra outra vítima.

Ainda de acordo com a delegada, no município há uma organização religiosa cadastrada em nome do investigado como ‘Assembleia de Deus Unção e Avivamento de Imperatriz’.

As investigações feitas pela DEM apontam que o homem se aproximava das vítimas pelas redes sociais e, após ganhar a confiança das mulheres, ele passava a praticar atos de violência física, psicológica e patrimonial.

Quando terminava o ciclo de violência, o falso religioso se mudava para outro Estado da Federação. O homem dizia ser pastor itinerante e também juiz, sendo que em uma de suas redes sociais, ele mantinha um perfil ‘fake” com mais de 40 mil seguidores.

Ficha criminal

Conforme as investigações, o falso pastor foi preso em flagrante em 2012 por furtar um veículo em Aracaju; responde por estelionato, ameaça em contexto de violência doméstica, cárcere privado e estupro, praticas registradas em 15 de junho deste ano na cidade de Imperatriz (MA).

Também há registros de crimes semelhantes em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Alagoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI