Mulher pega comida para filhos em comércio e escreve: "Prometo devolver" - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

16 de out. de 2021

Mulher pega comida para filhos em comércio e escreve: "Prometo devolver"



À beira da BR-470, na cidade de Rodeio, em Santa Catarina, há um comércio de alimentos às margens da estrada que chama a atenção: não há funcionários no local e os próprios clientes pegam e pagam pelos produtos adquiridos, na base da honestidade. No "Dr. Honesto", é comum clientes escreverem um recibo ou deixarem um bilhete informando os itens adquiridos. Um deles chamou a atenção, devido ao apelo de uma mãe em um pedaço de papel.

''Olá, vim através deste bilhete que peguei algumas coisas para o café com os meus filhos. Mas não vou roubar, quando tiver [dinheiro], prometo devolver. Obrigada''.


Renato Lagatta, presidente da Associação Beneficente Filantrópica Vida Nova, que mantém o comércio, disse que ficou surpreso com o recado, ainda mais em um momento de crescimento da fome no Brasil, mas não sobre precisar o dia em que a mulher pegou os alimentos.

Mulher deixou bilhete após pegar comida para filhos em comércio

''Essa mãe, no desespero, pegou alguns itens e deixou aqui [o bilhete] para não passar por uma pessoa de má índole. Na nossa doutrina, estamos aqui para ajudar. Se a pessoa passa e não tem condição nenhuma [de comprar], está numa situação delicada, está valendo. Este é o nosso objetivo''

A mulher não chegou a ser identificada, com exceção do que parecem ser as suas iniciais no bilhete (A.C.P.). Apesar de tudo que tinha à disposição, ela levou dois pães, um pote de doce de banana e um pacote de cueca virada (orelha de gato), doce típico da região, também conhecido por cavaquinho. As compras totalizariam cerca de R$ 30.

O recado acabou mobilizando reações. Ontem, uma mulher passou pelo local e fez uma doação em dinheiro, além de deixar um aviso. "Aqui é para ajudar o que a mãe pegou para alimentar sua família", escreveu uma pessoa identificada apenas como Lia.

Uma situação inversa já foi registrada no mesmo comércio, em dezembro do ano passado, quando alguém fez uma doação de R$ 120 em troca de apenas um pão. O dinheiro foi usado para uma ação de Natal com crianças carentes em Indaial, município vizinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI