Últimas Notícias

Obras da galeria do Torquato Neto deve começar após as chuvas

A licitação para a escolha da empreiteira responsável pela construção da galeria no residencial Torquato Neto, zona sul de Teresina, está em andamento. Segundo o prefeito Firmino Filho, a obra deve começar logo após o período chuvoso. "Esperamos que a licitação se conclua para darmos início a essa obra logo após o inverno. Esse investimento basicamente resolve a fase mais crítica do problema de drenagem", explica. 
O Local é marcado negativamente pelas poças de águas que ficam no vários buracos na região no período chuvoso, onde vitimou uma mulher arrastadas pela correnteza durante uma chuva no residencial. 
Nesta primeira etapa, o investimento será de R$ 70 milhões. A Prefeitura elaborou o projeto e captou os recursos junto ao governo federal. Estão previstos 28 quilômetros de galeria. O prazo para conclusão da obra é de 20 meses. Também fazem parte do projeto a recuperação do pavimento de duas ruas desses bairros danificadas nos últimos períodos chuvosos.
 (Crédito: Reprodução/ Tv MN)
(Crédito: Reprodução/ Tv MN)

Na segunda etapa serão implantados mais 18 quilômetros de galeria. Nestes 46 quilômetros totais serão construídos quatro grandes reservatórios. A galeria passará pelo Polo Industrial Sul, Torquato Neto e Portal Alegria, beneficiando mais de 8.300 famílias. Os reservatórios funcionarão como uma espécie de piscinões durante as cheias para conter água e liberar em um fluxo menor, evitando inundações. Essas estruturas vão ser abertas, porém gradeadas e com urbanização ao redor, com pista de skate, academia popular, espaço de convivência, bicicletário, estacionamento, quiosque e paisagismo, evitando que fique uma área inutilizada durante a maior parte do ano. 
Drenagem
O problema de drenagem na região surgiu após a construção de residenciais do Minha Casa, Minha Vida sem as devidas obras de galeria, como previsto em projetos dessa magnitude. "A Prefeitura assumiu para si o dever de acabar com esse problema. O investimento é muito alto e por isso fomos à Brasília atrás dos recursos. É importante observar ainda que essa é uma questão devidamente judicializada para que possamos ao longo do tempo apurar as responsabilidades e penalizar os responsáveis por gerar um problema dessa magnitude que não existia", finaliza o prefeito Firmino Filho.

Nenhum comentário