A Cobertura 4 G da Tim chegou em Barra d Alcântara Piaui - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

6 de jan. de 2019

A Cobertura 4 G da Tim chegou em Barra d Alcântara Piaui

Resultado de imagem para FOTOS DA TORRE DA TIM                  Demorou mais finalmente chegou.
    Técnicos trabalharam durante alguns dias na Torre da Tim em Barra d Alcântara , e fizeram a troca de vários equipamentos , e nesse Domingo dia 6 de Janeiro de 2019 finalmente Barra d Alcântara foi contemplada com o sinal 4 G DA OPERADORA TIM , deixando a intermete mais rápida.

   Lembrando que seu Celular tem que ser compatível com a tecnologia 4 G , geralmente os Smartphones mais modernos todos tem , e ainda o seu Chip também tem que ser 4 G no caso da Tim.

  O sistema de telefonia e internet móvel vêm evoluindo rapidamente, bom seria se sua aplicação também fosse tão rápida quanto a evolução, pois, em várias regiões do país a 3ª geração ainda é desconhecida. Com a nova tecnologia, assistir vídeos e programas de TV no seu smartphone enquanto você está caminhando pelas ruas não será um problema, sem falar na possibilidade de fazer streamings e chamadas de vídeo em tempo real com seus amigos, sem ter os problemas de conexão constantes da internet móvel.

 O 4 G é a sigla que define a quarta geração de telefonia móvel, sucessora da segunda e terceira geração, ela funciona com a tecnologia LTE (Long Term Evolution) - que é uma tecnologia de transmissão de dados baseada na tecnologia WCDMA e GSM, porém, já que atualmente a transmissão de dados é bem mais comum que a transmissão de voz, a tecnologia 4G da prioridade a dados de internet, mas, claro, não descarta a ideia de que ainda podemos fazer ligações por voz.

  A tecnologia LTE não é a única que pode ser considerada como uma tecnologia 4G, também temos a WiMAX, que foi criado por um grupo de indústrias conhecido como WiMAX Forum cujo objetivo é promover a compatibilidade e inter-operabilidade (funciona em sistemas Linux) entre equipamentos baseados no padrão IEEE 802.16. Porém, a WiMAX é bem menos comum que a LTE, que será implantada aqui no Brasil. Em breve faremos uma matéria especificando o que é o WiMAX.

O que melhorou?

  Por ter como prioridade o trafego de dados, a rede seria com toda certeza mais rápida e estável, inclusive, quando a LTE foi criada, nem ao menos existia possibilidade de tráfego de voz, o que obrigaria as operadoras a adaptarem a mesma para isso. Leia em destaque: 8 Dicas para montar um PC gamer barato.
  Em testes realizados por pesquisadores, a tecnologia LTE chegou a uma velocidade de transferência de dados a 20 MHz de 300 Mbps do downstream e 75 Mbps de upstream, claro, os testes foram realizados em laboratório, o que maximiza sua potência, a velocidade real de navegação fica entorno de 100 Mbps de download e 50 Mbps de upload e uma latência (PING) de no máximo 30 ms (milissegundos).
   Além de ser mais barata, mais rápida e com uma cobertura bem mais estruturada, a tecnologia LTE a 700MHz pode sustentar de 300 a 400 acessos simultâneos a rede de trafego de dados, o que é praticamente o dobro da quantidade que a as tecnologias 3G suportam.

O que é e como funciona a 4G?

Aplicação das redes 4G no Brasil

  Mais de 30 países já contam com o funcionamento da 4ª geração de telefonia móvel, e aos poucos outros países estarão aderindo à mesma. No    Brasil, alguns problemas estão sendo enfrentados quanto as antenas de distribuição, a frequência recomendada e usada por modelos de aparelhos americanos, é a de 700MHz (700 mega-hertz), pois antenas com essa frequência se tornam mais baratas e tem um ótimo alcance, no entanto, essa frequência já está sendo usada por canais de TV aberta em nosso país, tornando impossível a ocupação de dois serviços totalmente diferentes.
Tal problema já parece estar sendo resolvido, e até 2018 as redes 4G que estiverem instaladas no país estarão operando em 700MHz, mas, em qual frequência que as antenas 4G que o Brasil já tem estão operando? No momento, a quarta geração de telefonia móvel opera em nosso país na faixa de 2,5GHz, o que torna o alcance das antenas muito menor do que poderiam ser em 700MHz, obrigando a fabricação e implantação de um número bem maior de antenas e consequentemente, gerando um gasto bem maior.

  Com o desligamento da TV analógica, várias cidades do Brasil passam a ganhar uma nova banda de 4G, a 28, com frequência de 700 MHz (às vezes até antes da hora). Essa banda é caracterizada pela melhor penetração de sinal, permitindo melhor cobertura em ambientes internos. Já detalhamos aqui a nova frequência.
Ela chega para complementar a banda 7, mais comum no país, de 2.600 MHz.       Diferente da frequência de 700 MHz, ela abrange grandes distâncias, mas tem perdas significativas de sinal ao ultrapassar obstáculos. Algumas operadoras também estão utilizando a banda 3, de 1.800 MHz, para oferecer conexão 4G.


No guia abaixo, explicamos como passar pelo tecniquês e conseguir identificar se o seu celular vai funcionar com todas as bandas do 4G no Brasil.

O modo mais comum é ler a ficha de especificações técnicas do seu telefone. Isso pode ser feito em vários sites especializados, como o GSMArena, que lista as especificações de praticamente todos os smartphones que são lançados. O método mais fácil de procurar pelo seu celular é nesta página, que separa os smartphones por fabricante.
Usando o Galaxy S7 de exemplo, basta ir em Samsung e procurar pelo Galaxy S7, no meio da página. A organização é feita pela data de lançamento, mas também dá para ordenar por popularidade clicando em Popularity, ao lado de Time of Release. Se você não achar seu celular, também dá para escrever o modelo dele em Search, no topo da página (foque apenas na coluna Devices, que fica no meio da tela).
Quando você achar, a página vai se parecer com esta:

Lendo a ficha de especificações técnicas


Na seção de Newtork e Technology, clique em Expand para ver todas as tecnologias de conexão. Na imagem acima o menu já está expandido. Em 4G bands, procure pelas bandas 3, 7 ou 28; elas vão aparecer como 3(1800), 7(2600) e 28(700). Caso tenha alguma das três: yay, seu celular é compatível! O ideal é que ele comporte as três bandas para ter sinal garantido aonde você for.
Você também pode checar no Will My Phone Work, que compara o modelo dos telefones com as bandas de rede usadas em cada país. Mas consulte com um pé atrás, já que nem sempre ele tem eficácia garantida: para a Porto Seguro Conecta, por exemplo, ele informa que não há rede 4G no país. Alguns celulares mais populares foram testados e ele funcionou bem.
Vamos seguir com o exemplo do Galaxy S7. Em Brand, coloque a marca do seu celular (no exemplo, Samsung). Em Model, coloque o modelo do celular (Galaxy S7). Em Sub Model, ele pede a variante por região. Normalmente a opção que estiver com Americas (continente americano), South America (América do Sul) ou Global/International (modelo internacional) é a que representa a versão vendida no Brasil.
No caso do Galaxy S7 brasileiro, o Sub Model é SM-G930F (Global). Em Country, coloque Brazil. Por fim, em Carrier, coloque a sua operadora. TIM, no meu caso. Basta clicar em Search para obter o resultado final. O meu foi:

Outra opção: Will My Phone Work?


Ou seja, ele suporta completamente as redes 2G, 3G e 4G. Fique atento nas bandas que explicamos no 4G: Band28, de 700 MHz, Band3, de 1.800 MHz e Band7, de 2.600 MHz.
Os smartphones mais recentes já suportam pelo menos uma frequência de 4G no Brasil. Os mais caros já se conectam a quase todas (ou todas) as bandas de 4G no Brasil, com a exceção dos seguintes iPhones:
  • iPhone 5: suporta as bandas 3 e 28, que ainda têm atendimento limitado no país. A banda 7, mais popular, não é suportada.
  • iPhone 5c ou 5s: suportam as bandas 3 e 7, mas não há suporte para a 28.
Em marcas que oferecem smartphones mais baratos o suporte também é garantido, como Samsung, Lenovo (antiga Motorola), LG, Alcatel, Asus e Quantum. Aqui a lista de alguns aparelhos populares:

Quais aparelhos suportam 4G brasileiro

O que é e como funciona a 4G?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI