Após negociações, motoristas reduzem pedido de reajuste para 5% - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

8 de fev de 2019

Após negociações, motoristas reduzem pedido de reajuste para 5%

Após final da audiência de conciliação realizada na manhã desta Sexta-feira(08) o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas do Transporte Rodoviário (Sintetro) informou que o movimento grevista continua. A audiência teve início as 11 horas da manhã desta sexta mas segundo Ajuri Dias, Diretor do Sindicato, o SINTETRO e o SETUT não chegaram a um acordo que definisse o fim da paralisação.
“A audiência não resultou em nenhum acordo. A presidente do tribunal até colocou algumas propostas mas os lados não chegaram a um consenso. Agora vamos esperar até a próxima segunda-feira para dar os próximos encaminhamentos ao movimento”, fala o diretor.
O diretor acrescenta que as empresas estão fazendo propostas que não atendem as demandas da classe, como o pedido de reajuste, além de proporem algumas mudanças com as quais os trabalhadores não estão de acordo, um exemplo seria a  mudança do plano de saúde.
Foto: Raíssa Morais
O Secretário de Previdência Social da Sintetro, Francisco Sousa, fala que a classe esperava uma conciliação das partes após essa audiência, mas já que não houve acordo os grevistas permaneceram firmes a frente do movimento. “Esperávamos uma definição favorável para a classe. Os empresários já estão se negando em alguns pontos das nossas demandas e colocando alguns pedidos deles que ferem as nossas conquistas nos últimos 30 anos de luta. A classe manterá o movimento e aguardará novos desdobramentos até próxima segunda", diz Francisco Sousa.
A assessoria da SETUT informou que não comentará as negociações até que exista um acordo entre as partes.
População continua enfrentando transtornos devido a greve:
A população de Teresina continua tendo de conviver após cinco dias com a paralisação dos motoristas e cobradores do transporte público. Alguns populares contam que os transtornos continuam mesmo com a presença de veículos registrados pela STRANS para atender a população.
A comerciaria Izenilde Aguiar afirmou que na noite da última quinta-feira (07) não havia linhas circulando pelo centro. "Eu caminhei da Frei Serafim até a Macaúba com mais duas amigas. Até pensamo sem pegar um transporte de aplicativo mais estava muito caro", conta. Além dela, ainda na noite de ontem, outros trabalhadores foram visto caminhando pela BR-316 como prova de que a volta para casa foi exaustiva.
Os terminais também amanheceram sem a circulação de ônibus o que afetou ainda mais os usuários. Em nota, a SETUT informou que por ocasião da greve, as operadoras estão rodando com linhas radiais e os terminais estão fechados. Porém, a matriz de integração não foi alterada, o que continua permitindo a integração entre zonas diferentes, desde que sejam seguidas as regras preestabelecidas.
Porém, é importante ressaltar que os veículos independentes cadastrados pela STRANS para este período não possuem equipamento de bilhetagem, e dessa forma, não estão passíveis à realização de integração (assim como eles não recebem passagens por meio eletrônico). Caso algum usuário tenha sido cobrado em uma operação adequada, deve-se dirigir à sede do SETUT para que seja realizada a análise do cartão.
Veículos Cadastrados pela STRANS chegam a 116: 
A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsitos (STRANS) informou que o número de veículos cadastrados para atender a população é de 116 na manhã de hoje. Os usuários do transporte público continuam pagando os valores de R$ 3,85 na inteira e R$ 1,28 na meia (mediante apresentação de carteira de estudante). 
Segundo a Assessoria da instituição ainda não houveram registros de veículos que tiveram autorização para atender a população durante o período de greve suspensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI