Justiça determina suspensão da greve dos motoristas de ônibus - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

10 de fev de 2019

Justiça determina suspensão da greve dos motoristas de ônibus

Após seis dias, Justiça determina suspensão da greve dos motoristas de ônibus em THEAtendendo a uma ação ajuizada pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT), a desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho do Piauí (TRT-PI), Liana Cahib, determinou neste sábado (9) a imediata suspensão da greve dos motoristas e cobradores de ônibus da capital, iniciada na última segunda-feira (4).
No despacho, a desembargadora reafirma o direito de greve da categoria, mas ressalta que a paralisação prejudica a manutenção dos serviços considerados essenciais à população. Os dias de paralisação também deverão ser compensados.
“A comunidade de Teresina e Timon não pode ficar totalmente desprotegida, visto que a ausência de transporte público, não raro já deficiente, afeta o curso natural de desenvolvimento de outros setores essenciais, já que trabalhadores ou não necessitam do transporte público para ter acesso a hospitais, escolas etc”, diz o documento.
Além da decisão pelo fim paralisação, Cahib estabeleceu fixou multa de R$ 10 mil por dia ao Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (SINTETRO) caso descumprimento, parcial ou total, da ordem judicial. A desembargadora ainda deferiu aos trabalhadores um aumento linear de 4% sobre os salários e tickets de alimentação.
Ao Portal O Dia, o presidente do SINTETRO, Fernando Feijão, afirmou que os trabalhadores, ao tomarem conhecimento da notificação, decidiram em assembléia pelo encerramento da greve. Ainda que suas reivindicações não tenham sido atendidas integralmente, a categoria  aprova a decisão da desembargadora do TRT-PI.
'Estaríamos satisfeitos realmente se tivesse sido o que queríamos, mas estamos contentes, Porque alem do reajuste de 4%, não foi descontados os dias de greve, que serão compensados. Além disso, a Justiça não deu a classe patronal os descontos em relação a dupla jornada, ela concedeu o que os trabalhadores realmente almejavam. A desembargadora Liana e o Ministério Público do Trabalho foram imparciais nesta decisão", declarou o sindicalista.
A expectativa de Feijão é que a normalização da frota de ônibus da capital ocorra apenas amanhã (10), já que os veículos alternativos cadastrados pela Superintendência de Trânsito e Transportes de Teresina (Strans) durante a paralisação ainda estão operando neste sábado.
Por: Breno Cavalcante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI