Últimas Notícias

Justiça determina suspensão da greve dos motoristas de ônibus

Após seis dias, Justiça determina suspensão da greve dos motoristas de ônibus em THEAtendendo a uma ação ajuizada pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT), a desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho do Piauí (TRT-PI), Liana Cahib, determinou neste sábado (9) a imediata suspensão da greve dos motoristas e cobradores de ônibus da capital, iniciada na última segunda-feira (4).
No despacho, a desembargadora reafirma o direito de greve da categoria, mas ressalta que a paralisação prejudica a manutenção dos serviços considerados essenciais à população. Os dias de paralisação também deverão ser compensados.
“A comunidade de Teresina e Timon não pode ficar totalmente desprotegida, visto que a ausência de transporte público, não raro já deficiente, afeta o curso natural de desenvolvimento de outros setores essenciais, já que trabalhadores ou não necessitam do transporte público para ter acesso a hospitais, escolas etc”, diz o documento.
Além da decisão pelo fim paralisação, Cahib estabeleceu fixou multa de R$ 10 mil por dia ao Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (SINTETRO) caso descumprimento, parcial ou total, da ordem judicial. A desembargadora ainda deferiu aos trabalhadores um aumento linear de 4% sobre os salários e tickets de alimentação.
Ao Portal O Dia, o presidente do SINTETRO, Fernando Feijão, afirmou que os trabalhadores, ao tomarem conhecimento da notificação, decidiram em assembléia pelo encerramento da greve. Ainda que suas reivindicações não tenham sido atendidas integralmente, a categoria  aprova a decisão da desembargadora do TRT-PI.
'Estaríamos satisfeitos realmente se tivesse sido o que queríamos, mas estamos contentes, Porque alem do reajuste de 4%, não foi descontados os dias de greve, que serão compensados. Além disso, a Justiça não deu a classe patronal os descontos em relação a dupla jornada, ela concedeu o que os trabalhadores realmente almejavam. A desembargadora Liana e o Ministério Público do Trabalho foram imparciais nesta decisão", declarou o sindicalista.
A expectativa de Feijão é que a normalização da frota de ônibus da capital ocorra apenas amanhã (10), já que os veículos alternativos cadastrados pela Superintendência de Trânsito e Transportes de Teresina (Strans) durante a paralisação ainda estão operando neste sábado.
Por: Breno Cavalcante

Nenhum comentário