Em Teresina o índice de infestação do Aedes aegypti chega a nível de gravidade - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

14 de mai de 2019

Em Teresina o índice de infestação do Aedes aegypti chega a nível de gravidade

 Teresina atingiu um patamar preocupante para os casos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, em especial a dengue. Isto porque o Índice de Infestação do mosquito, divulgado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), chegou a 2,2 para casos de infestação predial. O número está acima do patamar 1, que é sinal de alerta, segundo o Ministério da Saúde, e acima do patamar 2, que é sinal de gravidade.
  O Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) foi realizado entre 29 de abril e 03 de maio. Este levantamento acontece quatro vezes ao ano e abrange todas as regiões. Para coletar o índice, os agentes de endemia percorrem uma média de 15 mil imóveis em busca de focos em ralos, piscinas, vasos de plantas e outros potenciais criadouros. Os dados obtidos servirão como base para o desenvolvimento de estratégias de combate ao Aedes aegypti.

Foto: Assis Fernandes/O Dia
De janeiro a maio, já foram registrados na Capital, 1.188 casos dengue, 191 casos de chikungunya e 20 casos de zika. Os dados chamam a atenção para a necessidade de uma ação mais efetiva por parte da população no sentido de evitar a proliferação do mosquito transmissor das doenças.
“As pessoas têm que tomar cuidado para não criar mosquito em casa, no trabalho, nas escolas e afins. E caso a pessoa venha a ter dengue e urinar transparente por 24 horas seguidas, além de sentir dor abdominal, cansaço e tontura, é importante procurar imediatamente o serviço de urgência de saúde, porque sinais de gravidade da doença”, explica Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da FMS.
Por: Maria Clara Estrêla, com informações da Fundação Municipal de Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI