Médicos da rede pública estadual paralisam atividades por quatro dias no Piaui - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

15 de jul de 2019

Médicos da rede pública estadual paralisam atividades por quatro dias no Piaui



Os médicos da saúde pública estadual vão voltar as cruzar os braços em uma nova paralisação dos atendimentos no Piauí marcada para começar nesta terça-feira (16). Por quatro dias –seguindo até a sexta-feira (19) – somente os atendimentos de urgência e emergência funcionarão normalmente no estado. Atendimentos eletivos, como as consultas, por exemplo, ficarão suspensos. 


Esta é a quarta paralisação que os profissionais fazem desde o mês de maio. A decisão de interromperem as atividades novamente foi tomada em uma assembleia realizada na última quinta-feira (11). Com isso, somente 30% da rede pública estadual deverá continuar operando pelos próximos dias.

Consultas terão que ser remarcadas por conta da paralisação - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Entre as reivindicações dos médicos estão melhorias nas condições de trabalho, o cumprimento do plano de cargos e salários dos profissionais da saúde, incluindo o aumento do piso salarial. Segundo a Fenam (Federação Nacional dos Médicos), o piso salarial de um médico no Brasil com uma carga horária de 20 horas semanais é de R$ 14.619,39. O aumento foi de R$ 484,8, ou seja, 3,43% em relação a 2018. O valor foi reajustado em maio deste ano, mas, segundo o Simepi (Sindicato dos Médicos do Piauí), até o momento não houve sinalização do governo quanto a isso.

“Temos hospitais com longas filas de atendimento, pacientes morrendo por causa disso sem um número de profissionais a contento para poder atender à população e em condições de trabalho dignas. É por causa disso que estamos paralisando novamente, para que o Estado nos dê uma resposta e responda também à população”, explica Samuel Rêgo, presidente do Simepi.

O outro lado

A reportagem do Portal O Dia procurou a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) para falar sobre a paralisação dos médicos e aguarda retorno do órgão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI