Alunos ameaçam atentado em escola e direção vai processá-los por ‘fake news’ - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

20 de set de 2019

Alunos ameaçam atentado em escola e direção vai processá-los por ‘fake news’


Dois ex-alunos e um estudante da escola Merito D`Martone prestaram depoimento na manhã desta sexta-feira (20/09), na Delegacia do Menor Infrator. Eles são suspeitos de compartilharem ameaças de atentados a escola.
Em entrevista ao Jornal Agora, o diretor da escola informou que recebeu as ameaças no inicio da semana e imediatamente buscou ver a veracidade da informação. 
Eu recebi na segunda-feira à noite e entrei em contato com alguns amigos, inclusive um primo meu que é coronel da Polícia Militar aposentado e ele de pronto me disse que era uma ‘Fake News’.” Disse Espedito Miranda. 
Os dois ex-alunos que são suspeitos de terem envolvimento no caso foram expulsos do colégio no inicio deste ano por indisciplina e teriam compartilhado a informação em grupos de jogos e com alunos da escola.
“Dois ex-alunos que este ano tiveram as matriculas canceladas, em um grupo de jogos, esses dois alunos criaram essa história e o que estuda aqui na escola compartilhou com os alunos do 8º ano.” Contou o diretor.
Segundo o diretor da instituição de ensino, a Fake News causou prejuízos à escola, pois muitos estudantes não foram as aulas, além de ter criado uma situação de pânico entre pais e alunos. A direção da escola afirma que tomará as devidas providências para que o caso não fique impune. 
“Alguns alunos faltaram, teve mãe chorando, é realmente uma situação constrangedora. A pessoa que está fora as vezes não acredita, fica com medo, é normal. Não vamos deixar barato para as famílias dos envolvidos, porque os pais eles devem se conscientizar que eles são responsáveis pelas atitudes dos seus filhos. Os jovens devem entender que as coisa tem consequências, determinadas atitudes tem consequências, que ‘fake’ é crime, que não adianta se esconder atras de um celular, de um computador, porque a polícia descobre.” desabafou Espedito Miranda. 
A escola decidiu expulsar o terceiro aluno que teria compartilhado essas postagens com os estudantes da escola provocando um terror dentro do colégio desde do inicio da semana. 
O caso foi registrado no 6º Distrito Policial, mas está sendo investigado pela delegacia do Menor Infrator, que deve decidir se haverá o indiciamento ou não dos suspeitos.
Entenda o caso
Uma notícia de um suposto atentado viralizou na manhã desta sexta-feira (20/09) em Teresina, onde em mensagens compartilhadas via aplicativo de mensagens WhatsApp, um grupo armado iria invadir a escola Merito D’Martone, na rua Goiás, no bairro Ilhotas, no Centro Sul de Teresina. 
O programa Notícias da Boa, apresentado pela jornalista Cinthia Lages, na TV Jornal e Rádio Jornal Meio Norte foi o primeiro a divulgar o assunto e acionou a Polícia Militar que se deslocou até o local. 
“Atenção estudantes do Mérito D’Martone, dia 20 às 08h40 da manhã, quatro caras irão invadir a escola armados e entrarão atirando em todo mundo que verem pela frente, Por favor, peço que acreditem em mim e que por favor faltem a escola nesse dia o máximo de pessoas possível. Isso não é uma brincadeira, avisem aos monitores da escola e seus pais, o assunto é serio. Tenho prints das conversas do grupo terrorista que planeja o massacre”, dizia uma das mensagens compartilhadas nos grupos de WhatsApp que deixaram pais aterrorizados. 
Em um grupo, denominado ‘Relegions - Atentado’, é possível ver o grupo combinando o suposto atentado para ocorrer às 08h40 da manhã de hoje. “O combinado vai ser 8:40, o local do encontro […] cara vou arregaçar aqueles moleques do Mérito […] vai ser eu e um parça meu, que conheci no Islan, ele também vai levar uma 38”.
Segundo os responsáveis da escola, os alunos que espalharam o áudio já foram identificados e foram prestar depoimentos para o delegado responsável da região. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI