Manchas de óleo atingem 99 locais no litoral do Nordeste e origem é petróleo que não é do Brasil, diz Ibama - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

26 de set de 2019

Manchas de óleo atingem 99 locais no litoral do Nordeste e origem é petróleo que não é do Brasil, diz Ibama



As manchas negras que têm aparecido em praias do Nordeste desde o início de setembro já atingiram 99 locais em 46 municípios de 8 estados, de acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama).

Resultado de imagem para foto de praia com óleo
Uma investigação do órgão aponta que o óleo que está poluindo as praias têm a mesma origem, mas ainda não é possível afirmar de onde ele viria. Segundo a Petrobras, trata-se de óleo cru, que não é produzido no Brasil.

O óleo já atingiu ao menos nove tartarugas e uma ave bobo-pequeno ou furabucho (Puffinus puffinus), conhecida pela longa migração. Segundo o Ibama, uma das tartarugas foi devolvida ao mar e outra foi encaminhada a um centro de reabilitação. Sete tartarugas foram encontradas mortas ou morreram após o resgate. A ave também não resistiu ao óleo.
Tartarugas cobertas de óleos foram encontradas em praias do litoral nordestino — Foto: Instituto Verdeluz/Divulgação
Animais afetados





1/9 - 1 tartaruga marinha - Praia de Sabiaguaba, Fortaleza (CE) - morta
4/9 - 2 tartarugas marinhas - Praia do Paiva, Cabo de Santo Agostinho (PE) - morta
7/9 - 1 ave bobo pequeno - Praia de Cumbuco, Caucaia (CE) - morta
11/9 - 1 tartaruga marinha - Praia de Jacumã, Ceará-Mirim (RN) - viva
16/9 - 1 tartaruga marinha - Ilha dos Poldos, Aroises (MA) - morta
22/9 - 1 tartaruga marinha - Praia de Itatinga, Alcântara (RN) - viva
22/9 - 1 tartaruga marinha - Praia da Redinha Nova, Extremoz (RN) - morta
23/9 - 1 tartaruga marinha - Praia da Redinha Nova, Extremoz (RN) - viva
24/9 - 1 tartaruga marinha - Jericoacoara, Jijoca de Jericoacoara (RN) - morta



Nas redes sociais é possível ver moradores compartilhando vídeos e fotos dos bichos cobertos por óleo negro. A recomendação do Ibama é que, nestes casos, a população acione os órgãos ambientais competentes para que os animais sejam avaliados antes de devolvidos ao mar.



Até o momento, não há sinais de que peixes e crustáceos estejam contaminados, de acordo com o Ibama, mas o instituto recomenda que banhistas e pescadores não tenham contato com o óleo.


O Ibama pediu apoio à Petrobras para fazer a limpeza das praias e a empresa afirmou que vai disponibilizar 100 pessoas para o trabalho. O G1 perguntou ao Ibama quando a limpeza deverá começar, e aguarda retorno do órgão.


O vídeo abaixo mostra que o óleo foi coletado e está sendo analisado.


Nas praias de Jatiúca e Ponta Verde, em Maceió, também foram identificadas manchas no dia 17 de setembro. Uma substância semelhante também apareceu nas praias de Guaxuma e Maragogi, também no litoral alagoano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI