Membro do COI diz que decisão de adiar Olimpíada já foi tomada - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

24 de mar. de 2020

Membro do COI diz que decisão de adiar Olimpíada já foi tomada

O canadense Dick Pound, membro do COI (Comitê Olímpico Internacional), afirmou nesta segunda-feira (23) que a decisão de adiar a Olimpíada de Tóquio-2020 já foi tomada.




Dick Pound — Foto: Getty Images




"Com base nas informações que o COI tem, o adiamento foi decidido", disse Pound, em entrevista ao USA TODAY.
"Os parâmetros a seguir não foram determinados, mas os Jogos não começarão em 24 de julho, isso eu sei. Vamos adiar e começar a lidar com todas as ramificações da mudança, que são imensas", afirmou o canadense.
O Comitê Olimpico Internacional admitiu neste domingo (22) a possibilidade de adiamento do evento, estabelecendo o prazo de quatro semanas para que a entidade tome uma decisão.
No fim de 2019, a estimativa do custo da Olimpíada para o Japão girava em torno de US$ 26 bilhões (R$ 133 bilhões).
Entre as ramificações que Pound cita estão a renegociação de vários itens, como direitos de transmissão, contrato de patrocinadores e calendário das modalidades junto às federações internacionais.
Segundo informações da Associated Press, cerca de 73% da receita de US$ 5,7 bilhões do Comitê Olímpico Internacional nos quatro anos do ciclo olímpico tem origem nos direitos de exibição -a americana NBC seria responsável por 50% bolo- e 18% em contratos com seus patrocinadores.
No site dos Jogos de Tóquio-2020 estão listados mais de 70 apoiadores do evento, sendo que 14 deles também são os parceiros oficiais do COI: Coca-Cola, Airbnb, Alibaba, Atos, Bridgestone, Dow, General Electric, Intel, Omega, Panasonic, Procter & Gamble, Samsung, Toyota e Visa.
Nesta segunda (23), o primeiro ministro do Japão, Shinzo Abe, disse que adiar a Olimpíada pode ser inevitável.
A pressão de atletas e entidade pelo adiamento cresce a cada dia, tanto em quantidade quanto em peso de quem já se manifestou. Países como Canadá, Austrália e Noruega já disseram que não enviarão atletas para o evento, caso ele comece em julho.



Fonte: Folhapress

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI