Representantes do setor de eventos organizam protesto e cobram respostas - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

26 de ago. de 2020

Representantes do setor de eventos organizam protesto e cobram respostas

 Empresários e trabalhadores de festas e eventos em Teresina realizam nesta quinta-feira (27) um protesto com objetivo de chamar atenção para os prejuízos enfrentados durante a pandemia e cobrar respostas mais claras sobre a volta das atividades do setor, suspensas há cinco meses. 

A concentração está marcada para o início da manhã, no adro da Igreja São Benedito, e deve reunir empresários de Buffet, cantores, DJs, garçons, seguranças, fotógrafos e outras categorias que atuam diretamente no mercado de eventos da capital. 

 A principal reclamação da categoria diz respeito ao prazo estabelecido para a volta da realização de eventos presenciais, o que, de acordo com a  previsão do Comitê de Operações Emergenciais do Estado (COE), deve ocorrer apenas a partir de 15 de novembro. 

"Inicialmente, essa reabertura começaria a ser realizada gradativamente no mês de setembro. Passamos a saber que agora só vai ser a partir do dia 15 de novembro , ou seja, nenhum evento vai poder ser realizado antes dessa data", pontua o DJ Fábio Santana, um dos organizadores do protesto. 

Foto: Divulgação

Os representantes do setor também afirmam que não foram procurados para dialogar com o poder público estadual sobre a data da retomada das atividades.  

"Quando se fala em eventos, não estamos falando apenas dos shows, com grandes aglomerações, mas também das pequenas festas e eventos, como aniversários, batizados, descerramento de placa. Todos esses eventos também movimentam uma série de trabalhadores", lembra Fábio Santana. 

Previsão de Retomada

A Diretora da Vigilância Sanitária Estadual, Tatiana Chaves, confirmou a previsão de retomada de autorização de eventos presenciais para 15 de novembro. Segundo ela, a estimativa tem como base a atual situação epidemiológica enfrentada no Estado. Ela ressalta que, com a dinâmica da evolução da Covid-19, os prazos podem ser modificados. 

"A expectativa do COE, na última reunião, é que a volta de eventos presenciais vai depender do risco epidemiológico, e essa possibilidade só a partir do dia 15 de novembro. Isso é uma avaliação do momento, mas o processo de avaliação de risco é muito dinâmico, vários fatores contribuem",  explica. 

A partir do dia 15 de setembro, pelo entendimento do COE, poderão ser realizados eventos apenas na modalidade Drive in, onde o público acompanha a apresentação de dentro do carro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI