Na extraordinária carreira de Pelé, faltou um jogo no Piauí - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

23 de out. de 2020

Na extraordinária carreira de Pelé, faltou um jogo no Piauí

 Com apenas 16 anos de idade Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, já estava despontando como craque no Santos Futebol Clube. Em 1957 fez sua estreia na Seleção Brasileira em jogo com a Argentina no Estádio do Maracanã, quando caminhava para os seus 17 anos. Em 1958, antes de completar 18 anos, já estava na Copa do Mundo da Suécia. 

Foto: Ricardo Stuckert/CBF

Foi escalado como titular no terceiro jogo do escrete brasileiro, diante da União Soviética. O Brasil venceu por 2 x 0, com 2 gols de Vavá. Mantido na posição, marcou 6 gols na consagrada conquista para o nosso País: 1 contra o País de Gales, 3 na França e 2 na Suécia. 

Despontava para o futebol mundial o mais jovem campeão do mundo. Daí prá frente, Pelé foi batendo todos os recordes na história do futebol: novamente campeão mundial em 1962 e 1970; 2 títulos da Libertadores e 2 mundiais de clubes pelo Santos. Uma penca de títulos no futebol paulista e no brasileiro. Artilheiro de tudo, ultrapassando com folga a marca de mais de 1.200 gols.

Na minha carreira de narrador esportivo, tive a felicidade e a honra de narrar jogos de Pelé. Em 1971 aconteceu a despedida do Rei do Futebol da Seleção Brasileira, com dois jogos amistosos. No Estádio do Morumbi, em São Paulo, Brasil e Áustria, dia 11.07.1971, gol de Pelé, concluindo jogada de Zequinha. 

No dia 18.07.1971 foi a vez do Maracanã receber um público de 138.575 torcedores para o emocionante jogo de Pelé com a famosa camisa 10 do Brasil. Jogo Brasil 2 x 2 Iugoslávia, gols de Gérson e Rivelino. Pelé não marcou e antes do final da partida, o Rei do Futebol deixou ocampo para a volta olímpica e a multidão gritando "Fica, fica, fica....".  Carlos Said foi o comentarista nos dois jogos.

No Estádio do Pacaembu narrei o clássico Santos 1 x 0 Palmeiras, gol de Pelé, no Campeonato Brasileiro de 1973. No mesmo ano comentei Santos 4 x 4 Goiás, também no Pacaembu. A narração foi de Valdir Araújo. Era uma rodada dupla com Corinthians 3 x 0 no Tiradentes, na partida principal. 

Aluízio de Castro foi o único repórter do rádio piauiense a trabalhar em um jogo de Pelé. Foi no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, Ceará 0 x 0 Santos.
 
Pelé atuou em mais de uma centena de países, defendendo o Brasil e o Santos. Jogou de Norte a Sul do Brasil, menos no Estado do Piauí. Em 1972 o Governador Alberto Silva determinou que o Cel. Renato de Sousa Lopes, Presidente da Federação Piauiense de Desportos, contratasse um jogo do Santos em Teresina, com uma exigência : Pelé teria que jogar. 

O Santos chegou à capital piauiense sem Pelé, para enfrentar o Esporte Clube Flamengo. O Governador Alberto Silva tomou uma decisão que teve repercussão nacional: sem Pelé não haverá jogo. A delegação santista pegou o avião de volta para São Paulo.

A torcida piauiense não teve o prazer de receber em Teresina o maior craque de todos os tempos: Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, nesta sexta-feira(23.10.2020), completando 80 anos. O Brasil inteiro presta suas homenagens ao Rei do Futebol, inclusive nós piauienses.

Dídimo de Castro
didimodecastro@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI