Eleição na APPM tem início e expectativa é de disputa acirrada - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

8 de jan. de 2021

Eleição na APPM tem início e expectativa é de disputa acirrada

Fotos: Roberta Aline

Os dois candidatos a presidente da Associação Piauiense dos Municípios (APPM), Toninho de Caridade (PSD) e Paulo César (Progressistas), já estão na sede da associação acompanhando o processo eleitoral. A votação teve início, às 8 h, e segue até, às 17 h.  Entre os prefeitos, o entendimento é de que o resultado deve ser acirrado.

Toninho contou com o apoio do presidente estadual do PSD, deputado Júlio César, e do deputado Georgiano Neto, que participaram de todo o processo de campanha. Já Paulo César, contou com o apoio do presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira. Vale destacar que o Progressistas tem hoje o maior número de prefeito do Piauí.

Apesar da força Progressistas, nos bastidores da eleição Toninho da Caridade é apontado como favorito. Porém, só as urnas confirmaram o resultado.

Paulo Cesar afirma que se eleito fará uma APPM mais técnica.

"Meu lema é uma APPM mais técnica e menos política para que o prefeito tenha orientação. Hoje isso não ocorre. É um serviço de orientação", disse ao defender a união dos prefeitos. 

O prefeito Toninho de Caridade, também falou das propostas para a Casa.

"Temos um plano de governo. Estudamos um fundo para ajudar os municípios no momento de dificuldade. Isso ocorre na Associação do Rio Grande do Sul", disse. 

Desafios

Ao deixar a presidência da Casa, o prefeito Jonas Moura (PSD) falou dos desafios dos futuros gestores. Segundo ele, a pandemia e a crise econômica preocupam. 

"O desafio é grande. Você trabalha em uma casa representativa dos prefeitos. Continuamos com o problema da pandemia. Os prefeitos têm grande desafios devido a pandemia. A Casa é o encontro deles para achar a solução. O desafio é buscar mais recursos para os prefeitos. Depois daquela frase que do presidente da República de que o País está quebrado, a situação ficou mais grave. Os prefeitos ficam com o pé atrás", disse.

Segundo Jonas, para 2021, os prefeitos esperam ajuda do governo federal. 

"A questão da crise, todos os prefeitos ainda avaliam. Tivemos 62 novos prefeitos novos e acredito que vão precisar da APPM. Alertamos os prefeitos para que conheçam os municípios. Esse ano de 2020, o Governo Federal foi um parceiro em 2020 apesar da pandemia. Para 2021, não há a previsão de recursos", destacou.

Flash Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI