Governador diz que operação da PF foi espetáculo e caracteriza abuso de autoridade - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

14 de jan. de 2021

Governador diz que operação da PF foi espetáculo e caracteriza abuso de autoridade

 Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O governador Wellington Dias criticou a operação Campanile realizada pela Polícia Federal, que apura suposta fraude nos contratos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) no combate à Covid-19 no Piauí. Segundo ele, houve um “espetáculo”.

Wellington Dias afirma ainda que houve abuso de autoridade. Ele diz que o estado agiu dentro da legalidade. 

“Foi um espetáculo desnecessário. O estado fez tudo dentro da legalidade. É lamentável que para poder pegar um celular, um computador, que poderiam ter sido requeridos e com toda facilidade entregues. Veja que logo após a operação, mandam três ofícios solicitando. É algo que caracteriza abuso de autoridade, cheio de falhas e agora cabe a nossa procuradoria, com o jurídico agir. Da nossa parte sempre foi colaborativa. Veja que são seis operações feitas sem resultar em processos. É algo inacreditável. O país precisa ter um olhar especial para esses espetáculos com uso das instituições”, disse. 

De acordo com Wellington Dias, todas as informações serão repassadas para a Polícia Federal. 

“Não tem nada que foi feito na operação, pelo menos da parte do estado, que não seja feito como manda a Legislação. Depois foi feito o requerimento. Vamos oferecer todas as informações. Temos todo interesse. Dentro de uma situação de calamidade, de urgência de emergência, seguindo a lei que estabelece regras para um momento como esse, o estado cumpriu”, destacou.

Ao todo, dez pessoas são investigadas, sendo seis servidores públicos, três empresários e um advogado nessa fase ostensiva. A delegada Milena Soares Caland, responsável pela investigação, informou que a Sesapi pagou cerca de R$ 33 milhões a três empresas com sedes em Teresina, São Paulo e Rio Grande do Sul. Parte do pagamento teria sido efetuado antes da assinatura dos contratos. 

Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI