Robert Rios não descarta cortar pagamentos de dívidas para comprar vacinas - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

17 de mar. de 2021

Robert Rios não descarta cortar pagamentos de dívidas para comprar vacinas

 Foto: Dantércio Cardoso

Sem recursos em caixa, o Secretário de Finanças e vice-prefeito de Teresina, Robert Rios, não descarta interromper o pagamento de dívidas do município para comprar vacinas contra a covid-19. Na última sexta-feira, o prefeito Dr. Pessoa manifestou interesse em adquirir 100 mil doses da Coronavac em uma compra compartilhada com o governo do estado.

“Dinheiro em caixa não temos, temos opção. Nós recebemos a prefeitura com mais de R$ 1 bilhão em dívidas e fizemos um cronograma de pagamento dessas dívidas e vamos cortar, se for o caso, e comprar primeiro vacina”, disse o secretário ao Cidadeverde.com.

As 100 mil doses custariam cerca de R$ 20 milhões. Cada uma ao valor de 35 dólares. Robert Rios descartou suspender obras e usar o dinheiro para garantir os imunizantes.

“As obras são com recursos carimbados, fruto de empréstimos, bancos nacionais e internacionais”, afirmou.

Outra preocupação do secretário é adquirir as vacinas e o Ministério da Saúde, através do Plano Nacional de Imunização, destinar os imunizantes para outros locais.

“O problema da vacina não é recurso. O problema da vacina é que se corre o risco de comprar com o dinheiro do povo de Teresina e essa vacina ir para o Plano Nacional de Imunização e não chegar aqui. Compra vacina, entrega para o Ministério da Saúde e eles podem mandar para qualquer lugar do Brasil”, disse Robert Rios.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm) chegou a protocolar uma denúncia no Ministério Público do Estado (MPE) depois do anúncio de que o prefeitura teria a intenção de utilizar recursos do Instituto de Previdência Social do Município de Teresina (IPMT) para a compra de vacinas contra a Covid. A prefeitura informou que não deu andamento a proposta e que busca outras formas de financiamento da compra dos imunizantes.

Consórcio Nordeste fecha compra da Sputinik V

Ontem, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), finalizou o acordo do Consórcio Nordeste para compra de 37 milhões de doses da vacina contra a covid-19 Sputinik V. Em reunião virtual com o diretor-presidente do Fundo Soberano Russo, Kirill Alexandrovich Dmitriev, e com o governador da Bahia, Rui Costa, as negociações foram concluídas.

Wellington Dias comemorou o acordo e lembrou que a Sputinik possui 94% de eficácia, o que está sendo confirmado diariamente pelos 51 países que estão aplicando o imunizante. “É uma comprovação na prática do sucesso da vacina russa”, disse o governador.

Agora, a próxima etapa é o Consórcio Nordeste providenciar toda a documentação necessária para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) possa aprovar o uso da vacina no Brasil. 

Todo o processo formal, inclusive a assinatura do contrato entre o Consórcio Nordeste e a Rússia, será acompanhado pelas embaixadas da Rússia e do Brasil. A procuradora Bárbara Camardelli, da Bahia, fez a tradução.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI