A todo tempo ele falava que ia me matar”, diz jovem feita refém em assalto - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

9 de jul. de 2021

A todo tempo ele falava que ia me matar”, diz jovem feita refém em assalto



A jovem que foi feita refém durante assalto em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, na quarta-feira (7), viveu momentos de terror, com arma apontada para a sua cabeça. O programa MN 40º entrevistou, com exclusividade, Vitória Oliveira, nesta quinta-feira (8).

Ela relatou que estava bastante nervosa e que teve medo do que poderia acontecer. "Ele todo tempo falava que ia me matar, estava muito descontrolado. A todo tempo falava que não ia largar que não ia perder e meu medo era acabar atirando sem querer e se iniciasse um tiroteio comigo ali e aquelas pessoas em volta", afirmou.

Vitória Oliveira contou detalhes do momento de tensão com arma apontada para a sua cabeça | FOTO: REPRODUÇÃO REDE MN


O assaltante caminhou com a vítima sob a mira da arma, após deixar a loja, por dois quarteirões (cerca de 200 m), sendo acompanhado pelos militares, que haviam cercado a área. O bandido foi morto pela Polícia. "Quando o policial atirou nele, ele ainda estava agarrado em mim. Eu não pensei em nada, eu só corri", disse Vitória, ao MN 40º.

Confira a entrevista na íntegra:




Entenda o caso

Vitória Oliveira foi feita refém após um assalto à loja onde trabalha, na Rua do Comércio, no Centro de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Militar, pelo menos três criminosos participaram do assalto.

Após a chegada dos policiais, dois suspeitos se entregaram, mas o terceiro, de 20 anos, saiu da loja com a mulher feita refém. Ela ficou sob a mira da arma por, pelo menos, 15 minutos até ser libertada. O assaltante foi morto pela Polícia e os dois presos foram levados para a delegacia de Angra. Um quarto suspeito, que esperava os outros três em um carro, conseguiu fugir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI