Com as chuvas, Lagoa de Parnaguá chega ao limite máximo - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

4 de jan. de 2022

Com as chuvas, Lagoa de Parnaguá chega ao limite máximo


As cidades de Floriano, Teresina, Luzilândia, Esperantina e Barras têm atenção especial no monitoramento feito pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM). Em entrevista ao Meio Norte, o técnico em Geologia, Cláudio Damasceno, diz que houve uma antecipação do período chuvoso no Piauí, que começou no final do ano passado, com problemas de enchentes em Uruçuí.

No Piauí, na cidade de Oeiras, o Rio Canindé causou alguns transtornos, em Miguel Alves, internautas mostraram a inundação de algumas ruas da cidade e em Floriano, foram registrados alguns pontos de alagamentos.


Em Parnaguá, as chuvas foram comemoradas pela população. A lagoa de Parnaguá, a maior do estado, que estava seca e servindo para cultivo de milho, agora está totalmente cheia, no limite máximo.

Lagoa de Parnaguá chega ao limite máximo

Hoje, segundo Cláudio Damasceno, a cidade de Floriano estevem em estado de alerta por conta da vazão da Barragem de Boa Esperança e uma chuva concentrada de 60 mm, que provocou aumento rápido do nível do Rio Parnaíba.


Cláudio informa que houve liberação de vazão de 2 mil metros cúbicos de água. Mas neste momento, o volume do Rio Parnaíba tem diminuído. “A cota máxima foi registrado na segunda-feira, 3, às 17h, com 9,03 metros. Neste momento, está em 8,25m”, explica.

Em Teresina, Cláudio diz que a Bacia do Parnaíba está sem chuva significativa, o rio Parnaíba está com 3,5m com tendência de redução do nível e a situação é de normalidde.


Segundo Cláudio, o Rio Parnaíba, a vazão da Boa Esperança liberada na segunda-feira, 3, deve chegar no final do dia desta terça-feira e início de quarta, mas sem causar grandes transtornos.

Lagoa de Parnaguá registra limite máximo

Cláudio diz que a CPRM monitora os rios piauienses e cita que na região norte não foram observadas chuvas significativas, que geralmente ocorre em meados de fevereiro e março. No entanto, como neste ano, o período chuvoso iniciou mais cedo, quando chegar os meses de fevereiro e março, o solo já estará encharcado, o que pode provocar aumento mais rápido no volume de águas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário