Exposição propõe olhar diferenciado para moradores de rua - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

23 de jan de 2019

Exposição propõe olhar diferenciado para moradores de rua

Exposição propõe olhar diferenciado para moradores de ruaQuantas vezes nos deparamos com moradores de rua em nosso cotidiano? Qual a nossa percepção quanto a essas pessoas e a situação em que se encontram? Estes são alguns questionamentos levantados pela exposição “Essa Rua Também é Minha!”, que acontece na Galeria do Inconsciente, no Parque da Cidadania. A abertura será nesta sexta-feira (25), às 9h30 da manhã.
A iniciativa é do Consultório na Rua, equipe itinerante que faz assistência em toda Teresina para a população em situação de rua. “Nosso objetivo é retratar a vivência dos moradores em situação de rua do município de Teresina através dos olhares dos profissionais do consultório na rua, com a colaboração de um fotógrafo voluntário”, informa a enfermeira Marina Leite.
Ela explica que o senso comum é que moradores de rua sejam vistos como perigosos, "vagabundos", e muitas pessoas têm receio de serem abordadas por pedido de esmola. “Há aqueles que sentem pena, em atitude mais violenta alguns chegam a xingá-los e agredi-los de diversas formas; sendo brutalidades estas que marcam comumente nosso ambiente urbano”, conta a enfermeira. Os relatos dos usuários do Consultório na Rua trouxeram inquietações que levaram à necessidade da exposição.
As fotos são de autoria de Marco Aurélio de Sousa, estudante de Comunicação Social que colabora voluntariamente com a equipe. Ele relata a necessidade de fazer visíveis as histórias escondidas destas pessoas e convida a todos a entrar em contato com esta realidade que muitas vezes é ignorada. “À vista dos que insistem em não ver, tudo é como deveria ser: tão simples como o preto no branco. Afinal de contas manter-se na zona de conforto consolidado há gerações distancia de perspectiva as expressões das questões sociais”, diz.
Marina Leite também convida para a exposição, que estará aberta por um período de 30 dias de terça a sexta-feira, das 16h às 20h. “É uma experiência muito marcante, porque nós devemos ter noção e embasamento em relação a essa população em situação de rua no mundo, no Brasil e em Teresina”, diz.

Dados nacionais

O Brasil não conta com dados oficiais sobre a população em situação de rua. Esta ausência prejudica a implementação de políticas públicas voltadas para este contingente e reproduz a invisibilidade social da população de rua no âmbito das políticas sociais.
A estimativa da população em situação de rua no Brasil utiliza-se de dados disponibilizados por 1924 municípios via censo do sistema único de assistência social (censo SUAS). Com base nessa informação, estima-se que existiam, em 2015, 101.854 pessoas em situação de rua no país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI