IBGE revela que Teresina é polo de saúde para 300 municípios, maior número do país - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

16 de abr. de 2020

IBGE revela que Teresina é polo de saúde para 300 municípios, maior número do país

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com
Teresina foi considerada a capital brasileira que mais recebeu pacientes de alta complexidade advindos de outros municípios. São cerca de 300 municípios que buscam o serviço de saúde da capital piauiense, incluindo cidades do Maranhão e do Pará. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fazem parte do estudo Regiões de Influência das Cidades (Regic) 2018.
Teresina não apenas cobre todo o estado do Piauí, mas se sobrepõe à influência do arranjo populacional de São Luís (MA), no centro-sul do Maranhão, chegando até a atrair cidades do leste paraense. Na sequência, na segunda colocação dentre as capitais que mais atendem pacientes de alta complexidade, vem a cidade de Belo Horizonte (MG), que atende pacientes de 262 municípios. 
Foto: Estudo IBGE
Quanto à busca por atendimento ou procedimento médico de baixa e média complexidade, Teresina vem na segunda colocação, recebendo pacientes de 95 municípios. Goiânia (GO) é o município que atende pacientes do maior número de cidades, 115 no total. 
O IBGE antecipou para o Ministério da Saúde e para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informações sobre o deslocamento da população para cidades em busca de serviços de saúde. Com os dados, os órgãos poderão elaborar políticas públicas, planos e logística para enfrentar a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Os resultados disponibilizados preliminarmente compõem a pesquisa Regic 2018, cuja íntegra será divulgada ainda este ano pelo IBGE.
Foto: Estudo IBGE

Distâncias de até 283 km para atendimento

De acordo com o estudo do IBGE, Teresina recebe pacientes que precisaram se deslocar em média cerca de 184 km em busca de atendimento ou procedimento de baixa e média complexidade, o que a coloca na décima posição dentre os maiores deslocamentos até as capitais. 
Manaus (AM) é a cidade que recebe pacientes que tiveram que percorrer as maiores distâncias, em média, 418 km para atendimento ou procedimento de baixa e média complexidade. Por sua vez, as menores distâncias percorridas pelos pacientes é a de Maceió (AL), com uma média de 73 km.
Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com
A pesquisa revela, por outro lado, que a busca por tratamentos de alta complexidade no Brasil exige do paciente mais que o dobro do deslocamento para procedimentos de baixa e média complexidade. Em média, uma pessoa percorre 155 km, no Brasil, para tratamentos especializados de alto custo, que envolvem internação, cirurgias, exames como ressonância magnética e tomografia e tratamentos de câncer.
Na busca por atendimento ou procedimento de alta complexidade, Teresina recebe pacientes que tiveram que se deslocar em média cerca de 283 km, a oitava posição dentre os maiores deslocamentos até as capitais. Manaus/AM é a capital com a maior média de deslocamento, cerca de 491 km, e Aracaju (SE) é a capital com o menor deslocamento médio, 84 km.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI