Com um a menos, Botafogo vence Sport e se distancia da zona de rebaixamento - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

11 de out. de 2020

Com um a menos, Botafogo vence Sport e se distancia da zona de rebaixamento

 Foto: Vitor Silva/Botafogo.

Vivendo situações diferentes na temporada, Sport e Botafogo se enfrentaram neste domingo (11) no estádio da Ilha do Retiro em partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Jogando com um a menos por quase todo o segundo tempo, o time carioca venceu por 2 a 1 e se distanciou da zona de rebaixamento.

Com o placar deste fim de semana, o Leão se mantém com 20 pontos, na nona colocação. Já o Fogão chega a 18 e sobe para a 12ª posição, se afastando de vez da parte de baixo da tabela.

Na próxima rodada, o Sport recebe o Internacional, em confronto direto por uma vaga na Libertadores, enquanto o Botafogo também enfrentará um time gaúcho, já que jogará diante do Grêmio fora de casa.

HONDA DESENCANTA
Principal referência do elenco atual do Botafogo, o meia japonês já vinha de uma boa sequência de atuações positivas, porém não tinha marcado ainda com a camisa do clube carioca neste Brasileirão.

SEQUÊNCIA POSITIVA
Depois de chegar à marca negativa de nove empates em treze jogos, o time carioca chega a duas vitórias seguidas, número que não tinha conseguido após praticamente um terço do Campeonato Brasileiro.

QUEM FOI BEM: HONDA
O experiente jogador do Botafogo teve uma de suas melhores atuações com a camisa do clube carioca. Intenso, aproveitou os espaços oferecidos pela defesa pernambucana e foi preciso quando teve a chance, abrindo o placar ainda no primeiro tempo.

QUEM FOI MAL: LUAN POLLI
O goleiro do Sport falhou quando o placar ainda estava 0 a 0, ao errar um passe simples na entrada da área. Depois, o atleta não foi mal, porém o gol do Botafogo mudou toda a dinâmica da partida e culminou na derrota do Leão.

ATUAÇÃO DO SPORT
O time comandado pelo técnico Jair Ventura não teve uma boa apresentação e pecou principalmente no setor defensivo. No entanto, a equipe se aproveitou da expulsão do volante Rafael Forster no segundo, cresceu em intensidade e pressionou o adversário em busca do gol de empate.

ATUAÇÃO DO BOTAFOGO
O primeiro tempo do Fogão foi impecável, levando uma boa vantagem de dois gols de diferença para o vestiário. Porém a expulsão de Forster, aos oito minutos do segundo tempo, mudou a forma de jogar do time carioca, que ficou mais preocupado em se defender do que em criar no setor ofensivo.

HISTÓRIA DO JOGO
A partida começou com as duas equipes estudando a movimentação adversária, porém o Botafogo era quem tomava a dianteira e conseguindo gerar dificuldade para o goleiro Luan Polli já nos minutos iniciais, primeiro com Kalou e depois com Rhuan. O clube carioca aproveitava o espaço pela lado direito e tentava dar a bola para Pedro Raul, referência do time na grande área.

A pressão continuou e o Fogão abriu o placar aos 28 minutos. Curiosamente, o lance não foi construído mas sim aproveitado, pois Honda não desperdiçou o passe errado do goleiro do Sport e chutou colocado, no canto direito de Polli. O meia ainda teve outra chance minutos depois, porém errou o alvo ao driblar o arqueiro.

Já o Sport teve duas chances claras de empatar a partida, mesmo jogando abaixo do esperado. Primeiro com Hernane no escanteio e depois com Patric no rebote, porém nas duas jogadas o goleiro Cavalieiri foi muito bem e evitou o gol.

Quando o árbitro estava perto de encerrar o primeiro tempo, o zagueiro Kanu dominou a bola na frente da área, passou a perna pela bola e deu linda assistência para Caio Alexandre marcar o segundo gol dos visitantes.

O segundo tempo foi uma história à parte porque aos oito minutos o volante Rafael Forster levou o segundo cartão amarelo e deixou os visitantes com um jogador a menos. Três minutos depois, gol de Thiago Neves após cruzamento pela esquerda, descontando e dando forças para o Sport buscar o empate. No entanto, o time da casa não conseguiu superar o forte sistema defensivo e o placar se manteve até o final.

SPORT
Luan Polli; Patric, Chico, Adryelson e Luciano Juba; Marcão Silva (Jonatan Gomez), Ricardinho (Bruninho), Leandro Barcia (Maxwell), Thiago Neves e Marquinhos (Lucas Mugni); Hernane (Rogério). Técnico: Jair Ventura
BOTAFOGO
Diego Cavalieri; Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luis; Rafael Forster, Caio Alexandre (Rentería) e Honda; Rhuan (Warley), Pedro Raul e Kalou (Guilherme Santos). Técnico: Bruno Lazaroni
Estádio: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro e Thiaggo Americano Labes
VAR: Elmo Alves Resende Cunha
Cartões amarelos: Patric, Jair Ventura, Thiago Neves e Jonatan Gomez (Sport); Rafael Forster, Flavio Tenius e Rhuan (Botafogo)
Cartão vermelho: Rafael Forster (Botafogo) Gols: Honda, aos 28 minutos e Caio Alexandre aos 45 minutos do primeiro tempo; Thiago Neves aos 11 minutos do segundo tempo

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI