Recorde: preços de bezerros chegam a R$ 3.800,00 em leilão - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

24 de jan. de 2021

Recorde: preços de bezerros chegam a R$ 3.800,00 em leilão


O recinto de leilões da Estância Leilopec, em Uberaba (MG), marcou a história da comercialização de bezerros. Foi no no “1165º Leilão de Corte da Leilopec”, promovido em formato presencial e virtual, que o o lote de 27 machos de 0-12 meses, anelorados, foi comercializado pelo valor de R$ 3.800,00/cab, sendo esse um dos maiores valores já registrados para a categoria. Além de anelorados, no leilão também havia gado Nelore e produtos de cruzamento. 

O mercado dos leilões segue aquecido e quebrando recordes. Segundo a Scot Consultoria, considerando a média de todas as categorias de reposição, entre machos e fêmeas anelorados, e estados pesquisados, as cotações subiram 1,0% na primeira semana de janeiro de 2021 em relação a primeira semana de dezembro passado. Considerando um intervalo de doze meses, os preços estão 64,5% maiores. 



O preço do bezerro chegou a R$ 2.791,34 por cabeça, em Mato Grosso do Sul (MS), de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Isso representa recorde histórico para o mercado de reposição no estado. No acumulado de 2021, a cotação do bezerro em MS avançou quase 5%. Em relação ao mesmo período do ano passado, a alta é de 63,39%. O peso médio para os bezerros no estado, é de 194kg.

Ao longo da semana passada os preços da reposição mantiveram uma trajetória de valorização, pautados pela maior demanda diante da valorização do boi gordo nas principais praças pecuárias do país. Os preços do bezerro atingiram valores recordes e, em média, seguem com entre R$ 13,50 a R$ 16,50 por quilo de peso vivo, entre machos e fêmeas.

O ponto de sustentação dos preços praticados, da cria ao boi gordo, esta atrelado a menor oferta de animais para comercialização. A pecuária de corte passa por um momento de mudança, o ciclo pecuário encurtou e a recria está “deixando” de existir. Grande parcela dos animais está sendo abatido antes dos 30 meses de idade. 


Já segundo o app da Agrobrazil, os preços do bezerro encerraram, a primeira quinzena de janeiro, com uma valorização de quase 50% na comparação anual.

De acordo com um pecuarista de Campo Grande/MS, o valor negociado foi de R$ 2.450,00/cab com pagamento à vista e peso de 255kg com entrega dos animais apenas em fevereiro. Já em Nova Ponte/MG, o valor informado foi de R$ 3.400,00/cab e peso dos animais de 255 kg.

Ponto positivo para a cria

De acordo com o analista Fernando Iglesias, da Safras & Mercado, os preços no mercado de reposição devem continuar altos. “Estamos em um momento do ciclo pecuário em que o ritmo de nascimento dos animais não acompanha a demanda por bezerro e boi magro, mantendo os preços, apesar da retenção de fêmeas em 2020”, diz.

Os preços vão continuar em alta e o pecuarista sabe que a menor oferta de reposição esse ano é a baixa disponibilidade de boi gordo para abate no próximo ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI