"É uma decisão que lava a alma", afirma Wellington Dias sobre Lula - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

9 de mar. de 2021

"É uma decisão que lava a alma", afirma Wellington Dias sobre Lula

 Foto: Ccom

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), avaliou a decisão do ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), como acertada e ressaltou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva torna-se um nome importante para 2022.

Para o petista, apesar de a decisão abrir a possibilidade legal de uma candidatura de Lula ao Palácio do Planalto, cabe ao ex-presidente agora tomar uma decisão política.

"É preciso ver do ponto de vista politico. Se ele quiser [disputar], é o mais importante nome de um campo político", disse à reportagem.

Nas redes sociais, o governador do Piauí disse que a justiça foi feita. "A justiça foi feita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Digo sempre que a verdade às vezes demora, mas sempre vence! O fato é que, além de um julgamento ilegal, não havia provas. Teve manipulação de todo jeito", declarou.

Primeiro fizeram a condenação e depois foram atrás das provas: o sítio de Atibaia não era dele, o dono que tem documentos não foi ouvido e o apartamento não era dele e nem de Dona Marisa (que mataram de desgosto).

Ainda de acordo com o governador, a decisão do ministro Fachin lava a alma. "Uma vergonha o que fizeram com o líder mais popular da história do Brasil, aquele que fez pelos mais pobres. É uma decisão que lava a alma não só do Lula, mas de todos que desejam que prevaleça a constituição", declarou.

O ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou nesta segunda-feira (8) a anulação de todas as condenações proferidas contra o ex-presidente Lula pela 13ª Vara Federal da Justiça Federal de Curitiba, responsável pela Lava Jato.

Lula tinha sido condenado em duas ações penais, por corrupção e lavagem, nos casos do tríplex de Guarujá (SP) e do sítio de Atibaia. O ministro entendeu que as decisões não poderiam ter sido tomadas pela vara responsável pela operação e determinou que os casos sejam reiniciados pela Justiça Federal do Distrito Federal.

Fonte: Folhapress (Gustavo Uribe)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI