Conheça a história de Petrúcio, o atleta paralímpico mais rápido do mundo - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

27 de ago. de 2021

Conheça a história de Petrúcio, o atleta paralímpico mais rápido do mundo



O atleta paralímpico mais rápido do mundo é do Nordeste. O paraibano Petrúcio Ferreira conquistou o ouro nos 100m rasos (classe T46/47 - atletas com deficiências nos membros superiores) nas Paralimpíadas de Tóquio e agora é bicampeão e bateu seu próprio recorde.

Esta foi a quarta medalha paralímpica da carreira de Petrúcio. Além dos dois títulos, em Tóquio e na Rio 2016, nos 100m, ele também tem duas pratas conquistadas nos Jogos no Brasil: prata nos 400m T47 e no revezamento 4x100m T42-47.

Petrúcio Ferreira é o atleta paralímpico mais rápido do mundo (Carmen Mandato/Getty Images)

Em 2019, Petrúcio Ferreira se firmou como o atleta paralímpico mais rápido do mundo ao correr os 100m rasos T47, para atletas com deficiência nos membros superiores, em 10s42, 15 centésimos acima de seu próprio recorde paralímpico de 10s57, conquistado quando foi campeão na Rio 2016.

Petrúcio Ferreira dos Santos perdeu parte de seu braço direito aos dois anos de idade, quando mexeu em um moedor de capim. Já adolescente, se aventurou no sonho de ser jogador de futebol, queria representar o país vestindo a camisa da seleção brasileira. Aos 15 anos, descobriu o atletismo paralímpico assistindo os Jogos de Londres pela televisão.





Petrúcio Ferreira é o atleta paralímpico mais rápido do mundo (Foto: Wander Roberto /CPB @wander_imagem)



O encantamento foi imediato, mas a pequena São José do Brejo da Cruz, localizada no interior da Paraíba e com menos de 2.000 habitantes, não permitia que Petrúcio pudesse treinar para competir contra os melhores. Um ano e meio após conhecer o atletismo paralímpico, ele deixou para trás a família e foi treinar na capital João Pessoa.

PARALIMPÍADAS DO RIO

Dois anos e meio depois, aos 19 anos de idade, Petrúcio estava defendendo o Brasil, quebrando recordes e brilhando nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro.

O tempo de 10s57, com direito a recorde mundial e medalha de ouro nos 100m da categoria T47, classe para atletas amputados de membro superior, foi seu cartão de visitas para o mundo. Ainda na Rio-2016, ele também levou a prata nos 400m e no revezamento 4×100m.


Petrúcio Ferreira é o atleta paralímpico mais rápido do mundo (Foto: Wander Roberto /CPB @wander_imagem)


Mas ele não parou por aí. Em 2018, Petrúcio voltou a quebrar o recorde mundial em Paris, França, durante o Grand Prix de Atletismo Paralímpico. O velocista bateu o recorde mundial nos 100m, completando a prova em 10s50. Detalhe, Petrúcio quebrou a própria marca nos 100m. Em 2017, no Mundial de Londres, ele tinha completado a prova em 10s53.
Tópicos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI