Auxílio Brasil começa a ser pago a 460 mil famílias do Piauí nesta 4ª feira - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

15 de nov. de 2021

Auxílio Brasil começa a ser pago a 460 mil famílias do Piauí nesta 4ª feira



O Auxílio Brasil, no valor de R$ 400,00 mensais, começa a ser pago nesta quarta-feira (17) a 460 mil famílias do Piauí, segundo informou Roberto Oliveira, gerente de Programas de Transferência de Renda da Secretária Estadual de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos (SASC).

Robert Oliveira afirmou que 460 mil famílias piauienses automaticamente estarão recebendo o Auxílio Brasil, obedecendo o calendário do Bolsa Família que foi extinto pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.



Conforme Roberto Oliveira, uma grande quantidade de pessoas deixará de ser beneficiada com programa de transferência de renda porque o Auxílio Emergencial deixou de ser depositado.


"Infelizmente, muitas pessoas ficarão sem a transferência de renda porque o Governo Federal deixou de pagar em outubro o Auxílio Emergencial para 22 milhões de pessoas. O Auxílio Emergencial beneficiava 39 milhões de pessoas e deste total 17 milhões passaram a receber o Auxílio Brasil e mais de 20 milhões de pessoas agora deixaram de receber a transferência de renda", declarou Roberto Oliveira.

Roberto Oliveira falou que para receber o Auxílio Brasil, a família tem que ter uma renda familiar de R$ 200 mensais ou menos.

Para saber se tem direito ao Auxílio Brasil, a família tem que calcular a renda de toda a família e dividir pela quantidade de pessoas que moram no domicílio e se o resultado dessa divisão for igual ou menor do que R$ 200 mensais, a família tem direito ao benefício pago pelo Governo Federal.


O gerente Roberto Oliveira informou que o cadastro ao programa Auxílio Brasil tem que ser feito, obrigatoriamente, de forma presencial nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e é avaliado e liberado ou não pelo Governo Federal.

"Não há nenhum Cadastro do Auxílio Brasil pela internet ou através de aplicativo", alerta Roberto Oliveira, lembrando que já foram registrados vários golpes na oferta fraudulenta pela internet de Cadastro ao Auxílio Brasil que provocaram muitos prejuízos e transtornos para os beneficiados pelo programa como roubo do acesso de contas na bancárias; perda das contas de redes sociais com o Instagram e o Facebook e clonagem de telefones celulares.


"Caso alguém queira se cadastrar ou fazer atualização no Auxílio Brasil, isso tem que ser feita no CRAS de maneira presencial", explicou Roberto Oliveira.

No Piauí existem 274 CRAS e, em Teresina, existem 19 CRAS.

"Infelizmente, a gente lamenta muito a extinção do Programa Bolsa Família, um programa muito eficiente que utilizava poucos recursos e tinha alto alcance social, com resultados admirados em todo mundo, principalmente pela ONU (União das Nações Unidas). O Auxílio Emergencial não tem garantias que vai continuar pagando os R$ 400 mensais porque não tem orçamento e só será pago até 2022, por coincidência, um ano eleitoral", declarou Roberto Oliveira.


"O Auxílio Brasil foi lançado. Agora eu devo fazer um novo cadastro para continuar recebendo transferência de renda?

A resposta é não. Todas as famílias que recebiam o Bolsa Família passarão a receber o Auxílio Brasil automaticamente. Informo que não existe nenhum aplicativo para cadatsro do Auxílio Brasil e caso as famílias tenham dúvidas recomendamos buscar o CRAS mais próximo. Apenas os CRAS ou Posto de Atendimento do Cadastro Único vinculados as Secretarias de Assistência Social de seu município tem a autoriação para realizar o Cadastro Único das Famílias. Não existe nenhuma parceria com empresas privadas para prestar o atendimento do Cadastro Único ou do Auxílio Brasil", alertou Roberto Oliveira.


Segundo ele, milhares de pessoas estão formando grandes filas nos CRAS e Postos de Atendimento do Cadastro Único, mas muitas destas pessoas buscam a realização do primeiro cadastro e a grande maioria apenas a atualização por medo de vir a perder o seu benefício.

Roberto Oliveira disse que é importante comunicar que existe uma tolerância de até 2 anos para a atualização do Cadastro Único e a mesma pode ser feita a qualquer momento neste intervalo.

Roberto Oliveira recomendou que quando for atualizado o cadastro, a pessoa deve levar a conta de energia e solicitar o cadastro na Tarifa Social de Energia Elétrica para ter isenção ou desconto na conta de consumo de energia elétrica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI