Sistema vai indicar quantidade de artistas no Piauí; ainda não há previsão para auxílio - Barra d Alcântara News

últimas

Post Top Ad

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI

22 de jul. de 2020

Sistema vai indicar quantidade de artistas no Piauí; ainda não há previsão para auxílio

Foto: Divulgação / FMC

Será lançado, nesta quinta-feira (23), às 12 horas, o Sistema de Cadastro Cultural do Piauí (Sicac). A plataforma, desenvolvida pela Secretaria de Estado da Cultura,  tem como objetivo levantar a quantidade de artistas e instituições ligadas à Cultado no estado

O sistema quer  cadastrar todos os trabalhadores da cultura do estado, incluindo as pessoas que participam da cadeia produtiva dos segmentos artísticos e culturais. O evento de lançamento da plataforma será on-line, transmitido pelas redes sociais do Governo do Estado, por meio do link: https://youtu.be/n3aFreeSv2M.

O sistema contempla artistas, produtores, técnicos, curadores, oficineiros e professores de escolas de arte, bem como espaços, grupos e instituições culturais. O cadastro cultural deve ser feito no site da Secult, no link: http://www.cultura.pi.gov.br/sicac/.

“O intuito da iniciativa é traçar um panorama dos agentes, espaços, grupos e instituições culturais de todo o Piauí. O cadastro possibilitará a criação de indicadores sobre a produção cultural no estado, contribuindo no planejamento, monitoramento e avaliação das políticas públicas”, explica o secretário de Estado da Cultura, Carlos Anchieta.

Auxílio

Com o banco de dados do Sicac, será possível também aos artistas cadastrados receberem o auxílio de R$ 600 mensais previstos na Lei Aldir Blanc. Vale ressaltar que a verba a ser utilizada pela Lei Aldir Blanc vem do Fundo Nacional de Cultura, com recursos federais já aprovados e não usados.

A Secult ressalta que nem todos os cadastrados no Sicac vão receber o "socorro" previsto pela Lei Aldir Blanc, porque o Sisac é um banco de dados para o Piauí. Mas, caso o Governo Federal repasse a competência de distribuição do auxílio aos Estados, o sistema vai ser obrigatório para quem quiser receber o dinheiro.

Segundo informações da Secult, o Piauí deve ser beneficiado com R$ 54 milhões para pagar parcelas do auxílio emergencial aos artistas; disponibilizar ajuda financeira para grupos e entidades culturais que estão com impostos e outras contas em atraso; e a criação de editais, por parte dos governos e prefeituras, com projetos nas plataformas digitais, com o objetivo de gerar renda aos artistas.

O Governo Federal ainda está em discussão de como será liberado esse auxílio. Por enquanto, ainda não se sabe se o repasse será competência dos estados ou municípios. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

EM BREVE, SUA EMPRESA AQUI